SHARE
Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Classificado para a decisão da Libertadores e vice-líder do Campeonato Brasileiro,o técnico Renato Gaúcho tem motivos de sobra para ficar tranquilo e não se preocupar com nada no comando do Grêmio, correto? Errado. Na última coletiva antes do confronto do fim de semana diante do Vitória, o treinador Tricolor reclamou publicamente da impossibilidade de jogar na Arena por causa de um show.

Leia Mais: Fernando Miguel espera que Vitória mantenha o embalo diante do Grêmio
ABC vence o Criciúma e mantém viva a última esperança de permanência

“Em primeiro lugar acho um absurdo não mandar na Arena. Você não manda na sua casa. Mas não sou dono do Grêmio. É um absurdo, não só não jogar ali, podia ser um jogo de alto risco. Hoje o Grêmio está bem. Mas nunca sabe o que pode acontecer. Graças a Deus estamos no G-4, mas poderia estar brigando contra o rebaixamento. E não sabemos que condições vamos encontrar a Arena depois. Mas sou um simples treinador… Vejo o prejuízo na frente”, afirmou.

Em outro momento da coletiva, Renato Gaúcho revelou que pediu a diretoria do Grêmio para negociar com o Juventude e cancelar um duelo que estava marcado para a tarde deste sábado, no Alfredo Jaconi.

“Quanto ao gramado do Jaconi, Seu Verardi (Antônio Carlos, supervisor) foi ver, estavam bem os dois gramados. Mas o estádio do Caxias (Centenário) parece que teve um probleminha com os bombeiros. As informações são boas, tenho visto o Juventude na TV. Vai jogar lá, tem um jogo amanhã à tarde. Pedi para ser cancelado, não sei se vou ser atendido. Sabe como é, pode chover, já viu. Espero que tenham cancelado o jogo”, finalizou.