advogado-teria-aconselhado-messi-a-pedir-desculpas-para-conmebol-Futebol-Latino-18-07
Foto: AFP

Tendo postura frontalmente oposta ao que demonstrou no decorrer de sua carreira, Lionel Messi foi bastante crítico em meio a disputa da Copa América e levantou até mesmo a hipótese da competição ter uma espécie de “conspiração” favorável a Seleção Brasileira. Algo que, aliás, gerou um comunicado oficial da Conmebol em repúdio as palavras.

Leia mais: Antes de clássico, Ibrahimovic faz comentário irônico sobre fase de Vela
Chile se junta a Argentina, Paraguai e Uruguai para receber a Copa do Mundo 2030

Agora, o jornal catalão Mundo Deportivo veiculou que a equipe jurídica do atleta parece temer que as declarações de La Pulga sejam julgadas com rigor por parte da entidade sul-americana.

Apesar de, até o momento, a Conmebol não ter emitido qualquer tipo de comunicado sobre a possibilidade de julgar Messi ou não por suas palavras, ela poderia enquadrar o jogador no Artigo 7 do Regulamento Disciplinar, mais precisamente no item E, onde consta a seguinte descrição classificada de ” comportamentos imputáveis e infrações sancionáveis aos referidos princípios”:

“Comportar-se de maneira que o futebol como esporte em geral e a CONMEBOL em particular possam ver-se desacreditados como consequência desse comportamento.”

Por isso, a informação que chega é de que o advogado argentino que também é membro do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), Gustavo Abreu, teria dado um conselho ao camisa 10 do Barcelona (Espanha) e da seleção argentina que pedisse desculpas por suas palavras.

Em pena de rigor máximo, Messi poderia ser obrigado a ficar afastado de partidas pela Albiceleste por até dois anos.