SHARE
Emelec-River-Plate-Libertadores-Futebol-Latino-26-04
Foto: Arte Futebol Latino

Fora de casa, o River Plate encarou o Emelec e saiu de campo com a terceira vitória na Libertadores. Os comandados de Marcelo Gallardo venceram por 2 a 1. O resultado manteve o time argentino na ponta do grupo 3 com nove pontos ganhos.

Leia Mais: Nacional faz dever de casa e ganha da Chapecoense no Uruguai
Zulia joga melhor, mas fica no empate contra o Lanús

O duelo

O jogo nem bem tinha começado e já saiu um gol. Logo no primeiro lance, o Emelec foi para o ataque com Mondaini, que rolou na esquerda para Preciado encher o pé e abrir o placar, 1 a 0.

O gol mudou o panorama da partida e obrigou o River Plate a partir para o ataque. A equipe de Marcelo Gallardo tentava atacar, mas esbarrava na forte marcação equatoriana.

Aos 22 minutos o time argentino chegou a empatar, mas a arbitragem anulou o gol de Alario. O atacante recebeu de Pity Martínez, mas estava à frente do último zagueiro.

O empate do River saiu na casa dos 41 minutos. Após cobrança de falta, Alario cabeceou para o meio da área e ela sobrou para Jorge Moreira. O lateral-direito encheu o pé e deixou tudo igual, 1 a 1.

Segundo Tempo

A etapa final começou muito disputada. O Emelec tentava sair um pouco mais para o ataque e deixava espaços na defesa. O River tentava aproveitar os contra-ataques e quase virou com Alario, que invadiu a área e chutou rasteiro para a defesa de Dreer.

Sentindo o bom momento da equipe, Gallardo promoveu a entrada de Rodrigo Mora no lugar de Pity Martínez e criou mais uma chance de gol. Casco recebeu lançamento na grande área e chutou rente a trave do gol equatoriano.

Desnorteado em campo, o Emelec só chegou com perigo aos 25 minutos. Após passe de Preciado, Vides saiu na cara de Batalla e obrigou o goleiro a praticar um milagre.

Aos 35 minutos a virada argentina. Após chute cruzado, Dreer rebate, a zaga deu bobeira e Rodrigo Mora tocou para Alaria chutar e vibrar muito, 2 a 1.

Na reta final do jogo, o Emelec tentou pressionar de todas as formas no abafa, mas encontrou um River Plate fechado no sistema defensivo e sem dar chance para o azar.

No apito final, os jogadores de Marcelo Gallardo vibraram muito com o resultado que manteve o River na liderança do grupo e 100% de aproveitamento em três jogos.