COMPARTILHE
antonio-valencia-pode-historia-decisao-da-supercopa-europeia-Futebol-Latino-08-08
Foto: Mike Hewitt/Getty Images

Independente de qual seja o resultado no embate entre Real Madrid e Manchester United nessa terça-feira (8) às 15h45 em Skopje, o lateral-direito Antonio Valencia tem amplos motivos para comemorar por ter a oportunidade de ser pioneiro.

Leia mais: Presidente do Olimpia empolgado com Néstor Ortigoza
The Strongest já está definido para tentar superar o Lanús em tabu indigesto

Participando de um segundo sequer da decisão na Macedônia, o equatoriano será o primeiro atleta da nação sul-americana que possui 16,3 milhões de habitantes a jogar a Supercopa Europeia.

Aos 32 anos, “Toño” está acostumado ao caráter ineditista com a camisa do United já que, mesmo o clube britânico tendo 139 anos de existência, ele é o único atleta do Equador a ter vestido a camiseta dos Red Devils.

Tendo chegado com muita moral a equipe de Manchester vindo do Wigan em 2008/2009, o sul-americano já passou por altos e baixos no plantel e esteve bem próximo de deixar Old Trafford com a chegada de José Mourinho que, inicialmente, não contava com o equatoriano.

No entanto, graças a sua própria regularidade se mostrando uma força interessante principalmente no lado direito do setor ofensivo, Valencia cada vez mais se consolidou como titular e até mesmo um dos homens de confiança do treinador português.