Martín-Palermo-possível-técnico-Bolívia-Futebol-Latino-31-03
Foto: Divulgação

*Por Mônica Alvernaz

A má fase, comum a muitas equipes de futebol, pode acabar se transformando em uma crise dependendo das proporções e dos envolvidos na questão. Neste fim de semana, o técnico Martín Palermo demonstrou que, no que depender dele, este crise não será um cenário na equipe do Unión Española.

Leia mais: Simeone fala sobre a decisão da AFA de colocar dupla interina na seleção argentina
Técnico brasileiro coloca condições para assumir a seleção mexicana

Apesar da derrota diante da Universidad de Chile, Palermo mostrou que segue focado em manter o trabalho realizado até aqui na equipe chilena. “Se nós mesmos não colocarmos objetivos no que esta por vir, em entrar numa competição internacional, nos questionaríamos para que estamos jogando, o que jogamos”.

Ainda na coletiva de imprensa, Palermo se mostrou confiante no desempenho da equipe na sequência do campeonato nacional. “Está dentro das possibilidades terminar em sexto ou sétimo e ir à uma competição internacional. Vamos brigar até o último momento. É o que os jogadores precisam acreditar e no que eu acredito”.

O técnico da Uninón Española ainda descartou sua saída da equipe neste momento. “Se a equipe não correspondesse, teria que dizer que minha saída se aproximava. Mas sigo acreditando na equipe”.

Por fim, Palermo destacou que, embora confie no elenco que tem, a falta de reforços é prejudicial e destilou crítica à gestão atual do clube chileno. “Gostaria de ter jogadores com outras características. Parece que a gestão anterior foi melhor que a nossa”.

Martín Palermo começou a carreira de treinador no Godoy Cruz e passou pelo Arsenal de Sarandí, antes de assumir o Unión Española, seu atual clube.