COMPARTILHE
Foto: Agência Uno

O resultado esteve longe do que desejava e precisava o Chile contra os bolivianos em La Paz. Entretanto, quando falado que a Roja esteve em situação de inferioridade no confronto, o treinador Juan Antonio Pizzi mostrou discordância.

Leia mais: Bolívia ganha na altitude de La Paz e complica vida do Chile nas Eliminatórias
Em dia cabalístico, Argentina recebe a Venezuela para escapar da repescagem

Na entrevista coletiva pós-embate no Hernando Siles, o treinador pontuou inclusive que seus comandados estiveram melhor pelo menos desde a metade do tempo inicial e que um lance fortuito definiu o jogo:

“Não fomos superados. Sobretudo desde o minuto 20 controlamos a partida. Ganhamos todas as disputas. E no segundo tempo não vi que os trâmites tenham sido favoráveis a eles. Uma jogada desgraçada deu o gol a eles.”

A respeito do desempenho que, mais uma vez, não esteve no nível que a torcida chilena esteve acostumada a ver nos últimos anos, o técnico espanhol preferiu demonstrar que só pensa no próximo compromisso da Roja:

“Depois analisaremos porque não conseguimos a fluidez que nos acostumamos. Nossa mente deve estar no Equador e tratar de somar os três pontos para seguirmos na zona de classificação.”