COMPARTILHE
Reprodução: Diez.bo

*Por Mônica Alvernaz

Uma notícia triste pegou os torcedores do Oriente Petrolero, além de familiares e amigos de Paúl Burton este fim de semana. A morte do atacante foi confirmada no último domingo, quando o coração de Burton deixou de bater.

Leia mais: Independiente Santa Fe passeia sobre juniores do Atlético Nacional
Jefferson Farfán entra na mira do Cruz Azul

A revolta da família de Burton ocorre pela suspeita de algum tipo de erro médico. No dia 22 de novembro, Paúl Burton foi internado para realizar uma cirurgia relativamente simples. Na ocasião, o atacante do Oriente Petrolero trataria uma hérnia de disco.

Para estranheza e surpresa de familiares, amigos e torcedores do clube boliviano, 20 dias mais tarde a morte do atacante seria noticiada devido à complicações no procedimento.

A família de Burton já acionou um advogado, para que o médico que operou o atacante, responda na justiça sobre o procedimento realizado. Ao portal Diez.bo, o advogado, Robin Justiniano, fez uma declaração em nome da família. “Estamos esperando que o médico José David Áñez se apresente e se submeta ao processo de investigação, sua contribuição é fundamental”.

Ao portal boliviano Diez.bo, Justiniano ainda afirmou que, a partir da confirmação da morte de Burton, a acusação contra Áñez passa a ser de homicídio culposo.

No último domingo (11), a equipe do Oriente Petrolero, por onde Burton atuava, jogou pelo Apertura. Após a derrota de 4×0 para o Universitario de Sucre, toda delegação voou rumo a Santa Cruz, para se despedir do amigo de equipe.

Hoje pela manhã, o corpo de Burton foi levado a cidadezinha de Huacaraje, aonde o atacante nasceu. Lá, Burton será velado por dois dias e enterrado na quarta (14).

 

COMPARTILHE
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.