COMPARTILHE
Foto: Reprodução/Mexsport

*Por Rodrigo Sturaro

Vivendo o ano do seu centenário, o América encerrou sua participação no Mundial de Clubes com uma derrota nos pênaltis para o Atlético Nacional por 4 a 3, após empate em 2 a 2 no tempo normal.

Leia mais: Atlético Nacional supera trauma e garante 3º lugar no Mundial de Clubes
Reinaldo Rueda deixa o futuro em aberto no Atlético Nacional

Após a partida, o técnico Ricardo La Volpe preferiu não lamentar o quarto lugar e ainda fez questão de elogiar o desempenho da sua equipe na competição.

“Fizemos uma boa competição. Perder para o Real Madrid é algo que podemos considerar normal. Mostramos que temos uma equipe muito competitiva e com poder de reação dentro da partida. Esse jogo, tendo terminada só nos pênaltis, mostra o quanto isso é real”, disse o comandante da equipe mexicana.

Questionado sobre a final da Liga MX diante do Tigres, La Volpe afirmou que existe uma vantagem do rival por estar mais descansado.

“Vamos enfrentar uma equipe que está só de braços cruzados nos esperando. Nós teremos que viajar e ainda tem as 15 horas de diferença. Não sabemos como será a nossa readaptação para a partida”, disse o treinador do América, que criticou a postura de reclamar sobre o período que ficou parado.

“Eles não tem que se queixar de nada. Devem estar falando isso porque assim como eu gostariam de estar com seus familiares para curtir as festas e não ainda ter que jogar futebol. Mas eles estão bem descansados, bem relaxados para jogar, então não tem nada que ficar reclamando”, concluiu La Volpe