SHARE
(Foto: FutbolEcuador)

*Por Rodrigo Sturaro

Muito se tem falado sobre o futuro do equatoriano Felipe Caicedo no Espanyol após a discussão que o técnico Quique Sánchez Flores teve com o atacante. O camisa 10 foi expulso no confronto diante do Eibar, que terminou 3 a 3, e na saída do gramado o clima ficou relativamente tenso entre os dois.

Leia mais: Cinco técnicos sul-americanos disputam a Bola de Ouro

Com muitos gols, ex-atacante do Atlético-PR se destaca no futebol mexicano

Após a partida, na entrevista coletiva, o treinador afirmou que não há nenhum tipo de problema e que o episódio não terá reflexo no futuro.

“Não posso dizer o que falei para ele no gramado, mas é algo que eu necessitava que ele soubesse. Não tenho nenhum problema com ele. Eu nunca falei que não gostaria de trabalhar com o Caicedo. Ele é um garoto que sofreu com o período de pré-temporada e teve lesões logo na sequência”, disse Quique Flores, explicando o motivo de pouco utilizar o equatoriano.

“Os parâmetros que utilizo para escalar os jogadores segue sendo os mesmos. Tenho máxima exigência neste sentido, sempre cobrando resposta e compromisso. Os jogadores atuam e eu tomo as decisões. Temos um grupo interesse e com um bom ambiente”, concluiu Flores.

Após nove rodadas, o Espanyol ocupa a 17ª colocação do Campeonato Espanhol com apenas oito pontos. A equipe está com a mesma pontuação do Sporting Gijón, primeira equipe na zona de rebaixamento.