SHARE
Foto: Divulgação Bahia

*Por Mônica Alvernaz

Aos 29 anos, com passagem por diversos clubes brasileiros e alguns no exterior, o atacante Kayke, que pertence ao clube japonês Yokohama Marinos, chega ao Bahia por empréstimo de um ano. Na tarde desta segunda (22), o jogador foi apresentado e falou aos jornalistas no clube.

Leia mais: Promessa de casa cheia em momento histórico para o Macará
Clube colombiano anuncia Omar Pérez como reforço para 2018

Logo no início da entrevista coletiva, Kayke deixou clara a satisfação por defender as cores do Bahia na temporada. “Queria agradecer a diretoria, a confiança pelo meu trabalho. Espero realmente fazer uma ótima temporada e dentro das expectativas, suprir aquilo que o Bahia precisa pra esse ano e dar meu máximo pra gente acompanhar juntos os objetivos traçados”.

Com dois jogos disputados na temporada e nenhum gol marcado, a torcida do Bahia começa a pressionar por resultados. Questionado sobre isso, Kayke se mostrou tranquilo sobre a situação. “Time grande é assim e o Bahia é muito grande. O maior do nordeste, com certeza vai carregar essa responsabilidade de tá vencendo sempre. Atual campeão da Copa do Nordeste, então isso gera uma ansiedade, não só pro torcedor, mas pros jogadores também. Não só os que já estão, mas os que chegam também. A gente quer o quanto antes reverter essa situação desses dois primeiros jogos, deixar pra trás aquilo que passou e a gente só vai conseguir isso com vitórias”.

Apesar do cenário de chegada não ser o ideal, o atacante não se assusta com possíveis pressões que possa sofrer e citou experiências anteriores. “Pressão é sempre bom ne. Quando tem pressão é porque tem torcida, que é um time grande. Foi assim no Santos, no Flamengo e vai ser assim no Bahia. Espero que ao longo da minha carreira continue sendo dessa forma, porque vai me mostrar que estou no caminho certo, vestindo a camisa de grandes clubes”.

Apesar de não ter descuidado do físico no período de férias, o atacante afirma ainda não ter uma data de estreia definida pelo Bahia. “Eu cheguei atrasado, cheguei depois e tenho essa consciência. To ansioso pra entrar em campo como qualquer jogador, poder atuar logo, poder ajudar meus companheiros, mas por outro lado eu preciso estar bem. Entrar em campo quando eu realmente estiver me sentindo apto e preparado pra assumir essa responsabilidade e dar conta do recado.

Enquanto isso, o Bahia segue a agenda de compromissos nas competições. O próximo desafio será no meio de semana, diante do Jacuipense. O confronto é válido pela segunda rodada do Campeonato Baiano e acontecerá na Fonte Nova às 20h45.

SHARE
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.