COMPARTILHE
(Foto: Arquivo Pessoal)

*Por Rodrigo Sturaro

Natural de Sorocaba, o paulista Guilherme Ceretta de Lima pode se tornar o primeiro árbitro brasileiro a apitar na Major League Soccer (MLS). Eleito o melhor árbitro do Campeonato Paulista de 2015, Ceretta teve um desentendimento com o comando da arbitragem e acabou optando por abandonar a carreira.

Leia mais: “Sem Messi somos uma seleção banal”, diz Riquelme

Definidos os semifinalistas das Conferências Oeste e Leste da MLS

Na época, o árbitro afirmou que havia falta de critério nas escalações. Ceretta ainda falou que sofreu uma perseguição na Comissão Nacional de Arbitragem (Conaf), por seguir seu próprio modelo de apitar, ignorando o modelo que era proposto pela Comissão de Arbitragem.

No começo deste ano, o árbitro se mudou para Boca Ratón, nos Estados Unidos, em busca de uma nova experiência de vida. A ligação com o futebol falou mais alto e por meio da indicação de um amigo passou a arbitrar em jogos de ligas amadoras na Flórida. As boas atuações chamaram atenção de alguns dirigentes da US Soccer (Federação Norte-Americana de Futebol) e alguns convites para ligas maiores começaram a aparecer.

Diante deste novo panorama, a desilusão com o futebol deu lugar a uma nova esperança de ter uma carreira de árbitro nos Estados Unidos. Foi neste momento que Ceretta se matriculou no curso de arbitragem da US Soccer e após passar por diversas etapas recebeu o escudo para apitar em ligas profissionais.

Neste primeiro momento, Ceretta comandará jogos de ligas menores, como a United Soccer League (USL) e North American Soccer League (NASL). Caso continue demonstrando alto nível de rendimento, em pouco tempo é provável que o brasileiro seja inserido no quadro de árbitros da Major League Soccer.