arbitro-de-santos-x-nacional-tem-historico-de-suspensoes-no-paraguai-Futebol-Latino-14-03
Foto: AFP

O paraguaio Ulises Mereles foi escalado pela Conmebol para apitar o confronto de amanhã entre Santos e Nacional que acontecerá no Pacaembu às 19h15 pela Libertadores. Porém, no que depender de seu passado, os torcedores das duas equipes podem acabar se preocupando com algo a mais do que apenas o adversário.

Leia mais: Internacional entra em campo para confirmar favoritismo diante do Cianorte
Atacante sul-americano comenta início intenso da temporada na Ásia

Isso porque, apesar de ser considerado um dos principais árbitros do Paraguai junto com nomes como Enrique Cáceres e Mario Díaz de Vivar, Mereles tem um histórico de suspensões impostas pela Associação Paraguaia de Futebol (APF), nos anos de 2010 e 2011.

Na primeira delas, o Tribunal de Disciplina da APF julgou que houve omissão do cartão vermelho em partida envolvendo o Sport Colombia e o Cerro Porteño pelo Apertura local. Na oportunidade, foram seis meses de “geladeira” (posteriormente reduzidos para três) por Ulises ter dado dois cartões amarelos para Justo Balbuena, do Cerro, sem aplicar a necessária expulsão subsequente.

Na pena imposta em 2011 o problema foi relacionado a uma avaliação feita pela APF onde o árbitro foi acusado de “incapacidade técnica por mal uso dos cartões amarelos”. Nessa ocasião, a sanção foi de três meses.

Em competições regidas pela mandatária do futebol na América do Sul, Ulises Mereles também já teve problemas. Em jogo do Su-Americano Sub-17 no Chile entre os donos da casa e o Peru, protagonizando o famoso Clássico do Pacífico, a arbitragem do paraguaio foi amplamente criticada pelos peruanos.

Isso porque, restando seis minutos para o término da partida, o árbitro expulsou dois jogadores da Blanquirroja e ainda marcou uma penalidades duvidosa a favor dos anfitriões que resultou no empate do Chile em 1 a 1 já nos acréscimos da etapa complementar.

Apesar das intensas reclamações até mesmo com o envio formal da Federação Peruana de Futebol, não houve punição para quem será o dono do apito amanhã em Santos x Nacional.