SHARE
Foto: Última Hora

Após não classificar o Paraguai para a Copa do Mundo, o técnico Francisco Arce se reuniu com os dirigentes da Associação Paraguaia de Futebol no último sábado e anunciou sua saída da seleção albirroja.

Leia Mais: Torcida do Independiente esgota ingressos para a decisão da Sul-Americana
Confira um raio-x da temporada 2017 no futebol peruano

Em sua primeira entrevista como ex-técnico do Paraguai, o comandante explicou o motivo do seu pedido de demissão e acredita ter deixado um legado para o próximo técnico.

“A minha intenção é voltar a trabalhar no dia-dia com treinos diários e jogos aos finais de semana. Isso não era possível na seleção e resolvi não permanecer no cargo”.

“A seleção é o ponto máximo da carreira de qualquer treinador. É impossível negar um pedido do seu país e acredito que fiz um trabalho positivo, com um a base montada e o orgulho resgatado. Eu tenho certeza que isso será muito importante para quem assumir o cargo”, declarou à Rádio Monumental 1080 AM.

Livre no mercado, o comandante admitiu que já recebeu uma proposta do futebol brasileiro, mas a prioridade é permanecer no futebol paraguaio ano que vem.

“Eu recebi uma proposta do Brasil, mas no momento, eu não penso em deixar o meu país. Vamos ver como as coisas evoluem até o fim do ano”, afirmou.