COMPARTILHAR
arturo-mina-volta-a-pais-lembrancas-ruins-torneios-continentais-Futebol-Latino-17-08
Foto: Divulgação/River Plate

No último dia 27 de julho, o zagueiro equatoriano Arturo Mina acabou frustrado em conjunto com a sua ex-equipe, o Independiente del Valle, no vice-campeonato da Copa Libertadores contra o Atlético Nacional na Colômbia perdendo o embate por 1 a 0.

Leia mais: Presidente da FVF está confiante na recuperação da Venezuela
Sem rodeios, Kaká diz que Cristiano Ronaldo é melhor que Messi

Amanhã (18) mais uma vez um clube do país cafetero estará no caminho de uma conquista continental por parte do atleta, sendo dessa vez o Independiente Santa Fe pela Recopa Sul-Americana em sua nova casa, o River Plate.

O jogador de 25 anos terá a primeira grande oportunidade oficial de atuar sob o comando de Marcelo Gallardo com a responsabilidade de integrar o renovado sistema defensivo da equipe Millonaria, que já não conta com nomes como o goleiro Marcelo Barovero (Necaxa), o lateral direito Gabriel Mercado (Sevilla – Espanha) e o zagueiro Éder Balanta (Basel – Suíça).

Além de atuar sob a pressão da altitude de Bogotá em uma final diante de um adversário motivado pela recente conquista da Copa Suruga contra os japoneses do Kashima Antlers, Mina terá que superar a desconfiança de todos depois de não jogar bem em um amistoso do River contra o Tigre, onde o time de Buenos Aires acabou derrotado por 3 a 0.

Segundo declarou a imprensa argentina referente ao que ocorreu anteriormente com o zagueiro que atuou na Copa América Centenário como titular pelo Equador, Gallardo acredita que fez a escolha certa em relacionar o recém-contratado para essa decisão apesar dos ajustes que ainda são necessários:

“O Mina incorporou alguns conceitos e é um jogador rápido para a recomposição, mas falta trabalharmos com ele porque o futebol argentino é muito diferente do equatoriano.”