SHARE
atleta-time-equatoriano-pego-exame-antidoping-Futebol-Latino-03-10
Foto: Divulgação/Departamento de Imprensa FEF

Um problema relacionado a substâncias não-permitidas para a prática esportiva se abateu na primeira divisão do futebol equatoriano segundo informações confirmadas pela própria Federação Equatoriana de Futebol (FEF).

Leia mais: Campeão Mundial em 2005 e Lavezzi são contratados por equipe do Sergipe
Ídolo do Internacional ressalta importância na transição de estádios do clube

O problema ocorreu na partida entre Clan Juvenil e Deportivo Cuenca no último dia 4 de julho onde, submetido aos tradicionais exames pós-jogo, foi detectado na urina do zagueiro do Clan Juvenil, Luis Checa, traços que totalizaram 0,15 nanogramas/ml da substância sibutramina.

O principal intuito para que se faz uso desse tipo de substância quando de recomendação médica está relacionada ao emagrecimento, essencialmente em casos de obesidade em níveis avançados.

Um comunicado foi emitido pelo presidente da Comissão Médica da FEF, Rómulo Aguilar, onde ele confirma a informação e dá os detalhes correspondentes em documentação como uma cópia da convocação de Checa para o exame, o registro da amostra de urina e uma cópia dos resultados obtidos pelo Laboratório de Controle de Dopagem.

No ano passado, Checa esteve no elenco do atual semifinalista da Copa Libertadores, o Barcelona de Guaiaquil, fazendo parte do elenco que conseguiu o título nacional com a melhor campanha em toda a história do Ídolo.