COMPARTILHE
Atlético-GO-Bahia-Brasileirão-Futebol-Latino-11-09
Foto: Arte Futebol Latino

Em resultado que não foi bom para nenhum dos dois times, o Atlético-GO empatou com o Bahia em 1 a 1 no jogo que valeu pela 23ª Rodada do Campeonato Brasileiro. Sendo assim, os baianos agora ficam em 15° lugar tendo os mesmos 26 pontos do Coritiba, porém com cinco gols de saldo a mais. Já o Atlético segue na lanterna e com cinco pontos atrás do São Paulo.

Leia mais: Criticado, “El Loco” Abreu responde com gesto a torcida em gol no Chile
Liga dos Campeões da Ásia tem brasileiro na expectativa para duelo importante

Os primeiros minutos de jogo, com ambos os lados se fechando totalmente enquanto não tinham a posse de bola, tiveram em boa parte a exposição da dificuldade dos sistemas de ataque em oferecer perigo aos gols de Marcos e Jean.

Com isso, as bolas aéreas viraram a opção mais procurada tanto pelo Dragão como pelo Tricolor de Aço. Foi assim que surgiu a primeira grande chance do jogo aos 14 minutos em testada firme do zagueiro Gilvan, obrigando Jean a uma defesa de alto grau de dificuldade.

Foram poucos os momentos que a equipe visitante conseguiu segurar um pouco mais a bola e tentar ao menos pensar nas jogadas de ataque. O Atlético-GO, mesmo que sem fazer uma “blitz”, conseguia controlar melhor a posse e cometer bem menos erros do que os dirigidos por Preto Casagrande.

Por ironia, foi justamente em um contra-ataque após cruzamento do Bahia que os anfitriões abriram o marcador no Centro-Oeste. Após saída em velocidade explorando a defesa descomposta dos nordestinos, um cruzamento na medida encontrou o meia Luiz Fernando que, em infiltração na grande área, chegou de sem-pulo para vencer Jean, 1 a 0 Atlético.

O segundo tempo começou com o Bahia mais “ativo” no campo de ataque, mostrando disposição para recuperar o tempo perdido. E conseguiu logo aos nove minutos quando, após boa tabela na frente da grande área com o centroavante Rodrigão, Zé Rafael conseguiu ainda driblar Marcos e tocar para as redes, fazendo a festa da grande presença do torcedor baiano presente no Olímpico.

A partida ganhou em velocidade principalmente para os baianos, se soltando com mais facilidade da marcação adversária e assustando o gol de Marcos até mesmo nas finalizações de fora da área.

Voltar a se acertar dentro do embate, o Dragão conseguiu criar seu melhor momento em cruzamento mal desviado pelo zagueiro Lucas Fonseca, mas Jorginho não conseguiu dominar para o chute praticamente na pequena área.

Nos minutos finais, as duas equipes mostraram bastante dedicação para saírem com a vitória, mas faltou qualidade para que Atlético-GO e Bahia mudassem novamente o marcador até o apito final do árbitro Thiago Duarte Peixoto.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 1 X 1 BAHIA
Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, Goiânia (GO)
Data-Hora: 11/9/2017 – 20h
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Auxiliares: Hernan Brumel Vani (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)
Público: 3.818 pagantes
Cartões amarelos: André Castro (ACG), Lucas Fonseca, Juninho Capixaba (BAH)
Cartões vermelhos: –
Gols: Luiz Fernando (32’/1°T), Zé Rafael (9’/2°T)

ATLÉTICO-GO: Marcos; Jonathan, William Alves, Gilvan e Bruno Pacheco; Igor (Ronaldo, aos 19’/2°T), André Castro, Luiz Fernando (Alison, aos 36’/2°T) Jorginho e Andrigo (Niltinho, aos 25’/2°T); Walter. Técnico: João Paulo Sanches.

BAHIA: Jean; Eduardo, Rodrigão Becão, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Edson, Renê Junior, Régis (Vinicius, no intervalo) e Zé Rafael; Mendoza (Edigar Junio, aos 19’/2°T) e Rodrigão (Allione, aos 33’/2°T). Técnico: Preto Casagrande.