COMPARTILHE
brasil-passa-tranquilo-pelo-chile-e-fatura-o-sul-americano-sub-17-Futebol-Latino-20-03
Foto: Reprodução/Twitter

Mesmo sem ser brilhante, o Brasil fez um jogo seguro e, diante do Chile, construiu um expressivo placar de 5 a 0 que resultou no título do Sul-Americano Sub-17 disputado na casa do adversário, mais precisamente no Estádio El Teniente, em Rancagua.

Leia mais: Pai de Cavani revela aposta inusitada que fazia com o filho na infância
México: Técnico do Tijuana chama torcedor para a briga

O início de jogo foi mais favorável aos chilenos pelo menos no quesito volume de jogo, entretanto com apenas uma cabeçada mais incisiva no gol de Gabriel Brazão, que fez importante defesa. E, logo aos 10 minutos, a Seleção abriu o placar com uma jogada muito bem tramada.

Após receber o passe próximo no meio de campo, o centroavante Lincoln deu um belíssimo passe para o atacante Paulinho que, ao ver a aproximação do goleiro Rodrigo Cancino, deu um leve toque por cima e inaugurou o marcador no El Teniente.

A sequência da primeira etapa foi bem tranquila principalmente para o sistema defensivo brasileiro já que, sem muita criatividade e também parando na boa marcação montada pelos comandados de Carlos Amadeu, os chilenos não conseguiam fazer o goleiro Gabriel trabalhar. Por outro lado, o Brasil segurava bastante o ritmo da partida e ainda conseguiu com Lucas Halter, em uma cabeçada, balançar o travessão de Cancino.

E, antes do término da primeira etapa, a equipe canarinho marcou o segundo gol em uma cobrança de falta do meia Alan Souza que contou com um “golpe de sorte” no momento em que a bola bateu nas costas do arqueiro chileno antes de entrar.

Na etapa complementar, os chilenos bem que tentaram sair um pouco mais para o jogo e buscar uma virada improvável. Com isso, os espaços apareceram mais intensamente e, na bola parada, o Brasil voltou a anotar. Aos 20 minutos, um cruzamento feito por Alan Souza passou por todo mundo e enganou Rodrigo Cancino, 3 a 0. Ainda houve tempo para que Lincoln, aos 35, e Alan Souza, aos 37, fechassem a conta de gols em Rancagua.

Depois disso, o jogo seguiu em um ritmo reduzido, com os chilenos praticamente entregues e a garotada brasileira apenas aguardando o apito derradeiro do árbitro argentino Jorge Baliño para soltar pela 12a vez na história a conquista do Sul-Americano Sub-17.