SHARE
brasileiro-diz-feliz-na-china-conquista-ex-clube-no-brasil-Futebol-Latino-04-10
Foto: Divulgação/Hangzhou Greentown

Enquanto para uns viver a realidade de atuar no futebol chinês é algo recente, para o atacante Anselmo Ramon esse contexto já está absolutamente mais do que no seu dia a dia. Isso porque, em 2017, o jogador brasileiro está completando a sua quarta temporada no oriente.

Leia mais: Tentando “aprontar” de novo, Venezuela recebe o Uruguai
Brasil de Pelotas marca no final e volta a vencer na Série B

Mais importante do que estar no mesmo país, Anselmo mantém também a regularidade de vestir a mesma camisa, a do Hangzhou Greentown, onde já alcançou status de ídolo da torcida.

São 83 jogos com 41 gols e a certeza de que toda a sua dedicação nos treinamentos e o desempenho dentro de campo só o animam a querer cada vez mais retribuir o clube chinês:

“Tenho trabalhar forte desde o início do ano para ajudar o Hangzhou a conquistar seus objetivos nesta temporada. Estou muito motivado para encerrar esse ano marcando mais gols e com grandes apresentações ao lado de todos da equipe.”

Apesar de ter sido revelado no Bahia, seus momentos de maior destaque e exposição no futebol brasileiro se deram quando ele vestiu a camisa do Cruzeiro, atual campeão da Copa do Brasil. E, mesmo do outro lado do mundo, Anselmo não deixou de comemorar e elogiar o feito da equipe mineira:

“O título do Cruzeiro foi merecido, sem dúvida, até porque fez uma grande campanha durante a competição e a força do Mineirão lotado foi importante no segundo jogo. O elenco do Cruzeiro é muito forte e tem ótimas opções.”

A próxima vez que Anselmo Ramon entrará em campo para defender o Hangzhu Greentown será no dia 15 de outubro, atuando como visitante contra o Shijiazhuang Ever Bright.

  • Filipe Braga

    Grande Anselmo Ramonstro, este sim centroavante que sabia segurar a bola e fazer jogadas com os meias. Como faz falta jogador com perfil brigador e que usa o corpo com a camisa 9 do clube, ainda mais em um ano de Libertadores.

    Anselmo, quer voltar não?