SHARE
campeao-mundial-2005-lavezzi-sao-contratados-equipe-do-sergipe-Futebol-Latino-03-10
Foto: Reprodução/História do Futebol

Acredite, você não leu errado ou entendeu algo diferente da realidade. A segunda divisão do Sergipe, através do Nova Conquista, contará com a presença de um campeão Mundial no ano de 2005 e um argentino de sobrenome Lavezzi.

Leia mais: Ídolo do Internacional ressalta importância na transição de estádios do clube
Com lesão ainda “imprecisa”, meio-campista é cortado da Venezuela

Tratam-se do veterano atacante Aloísio Chulapa, hoje com 41 anos de idade e que defendia o São Paulo no título do Mundial Interclubes do ano citado contra o Liverpool, e Mariano Lavezzi, de 26 anos.

Apesar do sobrenome, o jogador que chega ao clube do interior sergipano não tem parentesco direto com o badalado atacante Ezequiel Lavezzi, atualmente no futebol chinês defendendo o Hebei China Fortune.

Enquanto a chegada do atacante brasileiro que teve passagem em grandes clubes como Atlético-PR, Flamengo, São Paulo e Paris Saint-Germain na carreira, o “hermano” vem de outras experiências tanto na Argentina (Boca Juniors e Racing) como também no próprio futebol nacional, defendendo equipes como o Sete de Dourados-MS e o Santa Maria-DF.

O tom das declarações, até mesmo pelo já conhecido estilo irreverente do “Chulapa”, foi bem diferente. Por parte de Aloísio, um vídeo foi gravado falando da sua expectativa em se unir aos seus novos companheiros:

“Fala galera do Santa Fé do Araguaia, aqui é Aloísio Chulapa, quero mandar um abraço especial para vocês, quero agradecer o presidente e todos vocês pelo convite e principalmente disputar aí essa Segunda Divisão. E agradecer pelo carinho e esse trabalho maravilho da escolinha que a coisa que mais amo. Quem sabe vamos fazer uma parceria. Tamo junto, Chula dia 21 de outubro, vai estrear aí na abertura desse campeonato. Vai ser um estouro, aguarda que o Chula está chegando.”

Já Mariano foi bem mais comedido, falando brevemente sobre a nova oportunidade no futebol brasileiro e a chance de jogar justamente ao lado de Aloísio:

“Estou chegando para somar, independente se sou argentino ou não, eu vou para ajudar e terei maior prazer em atuar ao lado do Aloísio Chulapa.”