COMPARTILHE
Foto: Facebook Boca Juniors

O Boca Juniors foi até o Monumental de Núñez e com show de Carlitos Tévez venceu o maior rival por 4 a 2. Além de uma assistência para o gol de Walter Bou, o camisa 10 marcou dois gols, um deles foi uma obra de arte. O jogo pode ter marcado a última participação do atleta no Superclássico, já que ele deve ir embora do time Xeneize ano que vem.

Leia Mais: Adeus? Astros de Boca e River jogam possível último clássico
River e Boca se enfrentam no último Superclássico Argentino do ano

O duelo

O clássico começou quente e com o Boca Juniors melhor em campo. O craque Carlitos Tévez comandava as ações pelo lado Xeneize e deixava seus companheiros em condições de balançar as redes.

Em rápido contra-ataque do Boca, Carlitos recebeu no meio de campo, avançou com a bola até a intermediária e encontrou Walter Bou livre na grande área. O atacante dominou e fuzilou para dentro do gol, 1 a 0.

Com o placar adverso, o River Plate avançou a marcação e começou a pressionar o rival. O meia D’Alessandro comandava o meio de campo e era muito acionado pelos companheiros para criar jogadas perigosas.

Aos 34 minutos o empate. Após cruzamento da direita, a zaga afastou muito mal e no rebote Sebastian Driussi encheu o pé e saiu para o abraço, 1 a 1. Na comemoração, o jogador tirou a camisa e levou cartão amarelo.

Seis minutos mais tarde a virada Milionária. Após cruzamento da intermediária, Alario ganhou da marcação e cabeceou para o fundo das redes, 2 a 1.

Segundo Tempo

Na etapa final o River Plate continuou melhor. Nos primeiros minutos, Alario perdeu um gol inacreditável dentro da pequena área e levou o técnico Marcelo Gallardo ao delírio no banco de reservas.

Pressionado, o Boca Juniors pouco criava e quando conseguiu achar um espaço no ataque quase empatou. O lateral Fabra puxou contra-ataque e tocou para Pavón. O jogador Xeneize saiu na cara do goleiro e Batalla fez ótima defesa.

Aos 15 do segundo o gol de empate saiu. Em jogada rápida, Walter Bou lançou Tévez, que ganhou na dividida com o goleiro e mandou para o gol vazio.

O time do Monumental sentiu o gol e viu o Boca crescer em campo. O ex-São Paulo, Centurión entrou em campo e logo no primeiro lance deixou Tévez na cara do gol para virar, mas Mina travou o camisa 10 e a zaga afastou.

Aos 35 minutos uma verdadeira pintura. Carlitos Tévez recebeu um passe de Pavón e chutou de primeira da entrada da área. A bola entrou no ângulo de Batalla, 3 a 2.

Nos acréscimos Centurión ainda fez o último gol. O atacante foi lançado, encobriu o goleiro e só empurrou de cabeça para o fundo das redes, 4 a 2 e números finais.