COMPARTILHE
caso-do-fantasma-da-b-no-beira-rio-tem-repercussao-judicial-Futebol-Latino-24-08
Foto: Reprodução/YouTube

O caso de provocação supostamente feito por torcedores do Grêmio de novembro do ano passado ao Internacional com um drone portando uma espécie de fantasma carregando a letra B em alusão a queda iminente do Colorado teve um de seus desdobramentos essa semana.

Leia mais: Ex-goleiro do Boca Juniors terá que pagar indenização milionária ao clube
Lua de mel em cinco vitórias: Inter espanta crise e é novamente favorito ao título da Série B

Isso porque o Ministério Público do Rio Grande do Sul apresentou formalmente na última terça-feira (22) denúncia a sete pessoas caracterizando acusações diferentes. Enquanto quatro delas estão incluídas nos crimes do Artigo 286 (incitação a violência), uma delas foi acusada no n° 347 (fraude processual) do Código Penal bem como dois deles dentro do Artigo 163 também do Código Penal (depredação ao patrimônio privado).

Enquanto os cinco primeiros se relacionam ao sobrevoo do drone em si, os dois imputados no Artigo 163 se referem ao fato de que, após esse ato, alguns torcedores do Inter chegaram a depredar e invadir uma casa que supostamente pertencia ao autor do crime, ficando provado posteriormente que a informação era inverídica.

Quando tomou ciência da movimentação de torcedores do Tricolor Gaúcho em um grupo de Whatsapp, o promotor Márcio Bressani chegou a se manifestar alegando a ilegalidade do ato:

“A conduta mencionada sujeita torcedores às sanções legais, com a possibilidade concreta de afastamento dos estádios, sem falar nas consequências criminais já aventadas… desejo um bom domingo e um bom final de ano, com o divertimento que o futebol é capaz de proporcionar. Reitero, outrossim, que a paz nos estádios é buscada como conquista da sociedade gaúcha, envolvendo diversas instituições, esperando que torcedores gremistas e colorados, convivam adequadamente e com regularidade.”