COMPARTILHAR
cavani-escreve-carta-a-si-mesmo-e-diz-eu-invejo-sua-liberdade-Futebol-Latino-01-07
Foto: Getty Images

Um dos atacantes mais badalados e bem conceituados do futebol mundial, o uruguaio Edinson Cavani foi ouvido pelo site The Players Tribune, famoso veículo que dá a oportunidade dos atletas falarem abertamente em qualquer estilo que desejarem.

Leia mais: Jogador da MLS comenta decisão de revelar homossexualidade
Racing repõe saída de Lautaro Martínez com nome de peso

No caso de Edi, ele optou por redigir uma espécie de carta voltada ao seu próprio passado, mais precisamente quando o próprio Cavani tinha apenas nove anos de idade e vivia na cidade de Salto, quase 500 Km da capital Montevidéu.

E, mesmo com todas as suas conquistas pessoais e profissionais, o jogador revela na sua carta que, de certa forma, tem uma coisa que o fazer ter inveja do “Cavani mais novo”:

“O que você tem agora, com nove anos de idade, é algo que eu sinto muita falta aos 31 anos. Você não tem um chuveiro quente. Não tem dinheiro. Cara, você não tem nem um cabelo legal ainda. Mas você tem outra coisa. Algo que não tem preço. Você tem a sua liberdade. Como criança, você vive com uma intensidade e uma paixão que é impossível como adulto. Tentamos manter esse sentimento quando viramos adultos, mas ele escapa mesmo a gente apertando. Há muitas responsabilidades. Muita pressão. Muita vida a se viver no particular.”

Importante para a classificação as quartas de final da Copa do Mundo na tarde do último sábado (30) com seus dois gols contra Portugal, Edinson Cavani já havia ressaltado em sua carta o sentimento patriótico de estar representando a cultura charrua no esporte:

“A benção e a maldição dos uruguaios é que nós nunca podemos relaxar. É a história do nosso futebol e do nosso país. Quando os uruguaios botam a sua camisa de futebol, eles sentem o orgulho da sua história. Nós sempre temos que ir, ir ir. E você vai.”

COMPARTILHAR
Formado em jornalismo no ano de 2012 pelo Centro Universitário FIAM, atuou em diversos segmentos da comunicação como editoras e sites de conteúdo esportivo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports e hoje é, além de freelancer, editor do Futebol Latino e também colaborador do blog eMania.