SHARE
Foto: Divulgação

*Equipe Odds Shark

Com apenas 25 pontos conquistados em 17 encontros, a Argentina corre sério risco de ficar fora do Mundial. Seria a primeira vez desde 1970 que isso aconteceria. Contra o eliminado Equador fora de casa, à Albiceleste só resta vencer e torcer por uma combinação de resultados. Individualmente, os argentinos têm talento de sobra para chegar à Rússia. Como time…não sei não. Confira abaixo os prognósticos da situação de nossos hermanos, segundo o Oddsshark.com.

Leia Mais: Pelo ponto derradeiro, Uruguai vai lotar o Centenário contra a Bolívia
Mais experiente, Lulinha fala sobre complicações no início de carreira

Equador x Argentina

O primeiro passo para a Argentina seguir sonhando com a festa russa é fazer a sua parte. Isso significa derrotar o Equador, em Quito. O empate elimina a Albiceleste? Dependendo de outros resultados, não. Mas se a situação já está complicada vencendo, perder mais dois pontos seria apelar a todos os santos em busca de um milagre.

A sorte de nossos hermanos é que o Equador está eliminado. Isso faz com que os jogadores locais tenham sua motivação reduzida. Também faz com que mais gente deixe de comparecer ao Estádio Olímpico Atahualpa.

Por outro lado, há várias armadilhas a serem superadas por nossos vizinhos. A primeira delas é altitude de 2.850m acima do nível do mar da capital equatoriana. Outra é que a previsão do tempo aponta para chuva torrencial para o horário do espetáculo. A terceira é que o técnico Jorge Célico é interino. Se ele quiser mostrar seu valor para continuar à frente da Amarela após as Eliminatórias, os três pontos seriam importantes.

Para se aclimatar ao frio e ao ar rarefeito, os argentinos desembarcaram em Quito na tarde de ontem. Nenhuma das dificuldades descritas acima retratam o pior desafio de Dí María e companhia: fazer gols. Os argentinos simplesmente estão com uma dificuldade incrível neste quesito. E olha, quantos craques eles têm lá na frente: Dybala, Messi, Mauro Icardi e Darío Benedetto,para citar apenas alguns.

Segundo o Oddsshark.com, a Argentina está cotada em R$ 1,47 / um, contra R$ 4,47 / um se ninguém for melhor do que ninguém e R$ 6,93 / um se os anfitriões tirarem os visitantes da Copa.

Brasil x Chile

Na Arena Palmeiras, a Terra do Doce de Leite torce para o Brasil lhe estender uma mão. Nossos vizinhos agradecerão eternamente, caso Neymar e seus companheiros superem o Chile, que é o atual bicampeão da Copa América. Neste caso, se os subordinados de Jorge Sampaoli deixarem Quito com os três pontos, os argentinos ultrapassam os eleitores de Michelle Bachelet. Assim, os alvianis estarão vivos, garantidos pelo menos na Repescagem.

O provável triunfo brasileiro está cotado em R$ 1,81 / um, contra R$ 3,72 / um da igualdade e R$ 4,42 / um se os chilenos surpreenderem. Números fornecidos pelo Oddsshark.com.

Paraguai x Venezuela

A Venezuela está sem chances sequer de sair da lanterna da competição. O Paraguai aparece atrás da Argentina na tábua de classificação. Se os argentinos tiverem sucesso em seu compromisso, será indiferente para eles esta partida. Se a pátria de Maradona tropeçar, aí é bom contar com uma zebra em Assunção.

Os paraguaios devem ganhar de goleada. A recompensa para o apostador será de R$ 1,33 / um se a lógica prevalecer, contra R$ 5,13 / um se cada quadro somar um ponto e R$ 9,17 / um se a vinotinto calar o Defensores del Chaco.

Uruguai x Bolívia

A Bolívia está fora. Matematicamente, é possível para os argentinos alcançarem os uruguaios, mas será preciso tirar uma desvantagem de nove gols de saldo e acumular mais gols pró. É como se o Uruguai perdesse de quatro e a Argentina marcasse seis. Quais as chances disso acontecer?

De todas as maneiras, a esquadra Charrúa deve fazer muitos gols sobre a Verde. Paga-se R$ 1,13 / um pela coluna um, contra R$ 8,25 / um da do meio e R$ 20,93 / um da dois.

Peru x Colômbia

Na única batalha de “seis pontos”, o melhor cenário para a Argentina seria a igualdade. Neste caso, se vencer, terá deixado peruanos e colombianos para trás. Se os cafeteiros prevalecerem, basta um empate para os argentinos terminarem à frente dos Incas. Se os peruanos ganharem, aí os argentinos dependerão dos três pontos para trocarem de lugar com os colombianos. Haja combinação!

O choque é equilibrado. A recompensa é de R$ 2,41 / um se der alvirrubros, contra R$ 2,88 / um se os tricolores ganharem e R$ 3,48 / um se ambos saírem de campo frustrados.

Nova Zelândia na Repescagem

A Nova Zelândia venceu o zonal da Oceania. Como seu continente não tem direito a uma vaga na Copa do Mundo, até a primeira colocada precisa mostrar seu valor na Repescagem.

Os duelos contra o quinto colocado da América do Sul são em novembro. Os neozelandeses, que fazem a primeira peleja em domicílio, confirmaram que Wellington receberá o jogo.

É bom lembrar que em 1993, a Argentina garantiu vaga na fase final de 1994 através da Repescagem contra a Austrália.

Leia mais em Futebol Latino.

18ª Rodada:
Terça-feira, 10 de outubro:
20h30: (R$ 1,81) Brasil x Chile (R$ 4,42) (Empate R$ 3,72)
20h30: (R$ 6,93) Equador x Argentina (R$ 1,47) (Empate R$ 4,47)
20h30: (R$ 1,33) Paraguai x Venezuela (R$ 9,17) (Empate R$ 5,13)
20h30: (R$ 2,41) Peru x Colômbia (R$ 2,88) (Empate R$ 3,48)
20h30: (R$ 1,13) Uruguai x Bolívia (R$ 20,93) (Empate R$ 8,25)

Classificação:
1º Brasil – 38 – Fase Final Rússia 2018.
2º Uruguai – 28 – Fase Final Rússia 2018.
3º Chile – 26 – Fase Final Rússia 2018.
4º Colômbia – 26 – Fase Final Rússia 2018.
5º Peru – 25 – Repescagem.
6º Argentina – 25
7º Paraguai – 24
8º Equador – 20
9º Bolívia – 14
10º Venezuela – 9