COMPARTILHAR
Foto: Daniel Duarte/Última Hora

Em duelo emocionante, o Cerro Porteño carimbou sua vaga nas oitavas de final com uma vitória diante do Monagas por 3 a 2. O gol do triunfo saiu aos 46 da etapa final com Haedo Valdez.

Agora, o time paraguaio, que ficou na segunda colocação do grupo 1, espera o sorteio para saber quem será seu adversário no mata-mata. Já o Monagas, lanterna da chave, está eliminado das competições continentais.

O jogo

Se o Cerro Porteño precisava da vitória para sonhar com a liderança da chave, ela começou a se encaminhar logo aos 5 minutos. Após abraço do zagueiro venezuelano em Olviedo, fora da área, o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Diego Churín bateu forte e venceu o goleiro.

O empate do Monagas quase veio na sequência. A zaga paraguaia deu mole e Cádiz saiu na cara de Anthony Silva. No primeiro chute, o goleiro defendeu. No rebote, o atacante conseguiu finalizar e o defensor do Cerro afastou em cima da linha.

A medida que o tempo passava, as duas equipes atuavam de maneira aberta e as chances continuavam a sair. A mais clara veio com o Cerro Porteño. O goleiro do Monagas tentou sair jogando e chutou no pé de Olviedo. O camisa 7 mandou para o gol, mas Agnel Florez entrou na frente da bola e evitou o tento.

Em jogada ensaiada, o Cerro por muito pouco não ampliou. Após cobrança de falta, Escobar ajeitou para Insaurralde, que cabeceou e tirou tinta da trave.

Na etapa final o Cerro Porteño matou o confronto nos minutos iniciais. Arzamendia invadiu a grande área e foi derrubado por Lucas Rejo. O árbitro marcou pênalti e na cobrança Haedo Valdez marcou, 2 a 0.

Com o duelo decidido, o ritmo da partida caiu consideravelmente e o Cerro pouco criava. Em rara oportunidade, Churín desviou na cobrança de escanteio e Haedo Valdez, livre na pequena área, mandou por cima do gol.

A vantagem deixou o time paraguaio tão mole em campo, que o Monagas cresceu e diminuiu o marcador. Luis Gonzáles arrancou pela lateral, sem marcação e chutou da entrada da área. a bola carimbou na trave e no rebote, Robén Rojas mandou para o fundo das redes, 2 a 1.

O cheiro do empate crescia a cada instante e ele saiu com Cádiz. O atacante recebeu cruzamento da direita, se antecipou ao goleiro e mandou para o fundo das redes.

Quando parecia que tudo ficaria empatado, o Cerro Porteño marcou o gol da vitória. O atacante Haedo Valdez recebeu passe açucarado e tocou na saída do goleirão, 3 a 2 e muita festa nas arquibancadas.