COMPARTILHE
Caracas-Cerro-Porteño-Copa-Sul-Americana-Futebol-Latino-11-05
Foto: Arte Futebol Latino

Na Venezuela, o Cerro Porteño venceu o Caracas por 2 a 1 e avançou na Copa Sul-Americana. O time paraguaio saiu atrás do marcador, mas após os gols de Haedo Valdez e Villalba, conseguiu virar e segue com o sonho do primeiro título internacional mais vivo do que nunca.

Leia Mais: Universidad de Chile pode construir estádio fora de Santiago
Torcida do Santiago Wanderers ataca carro de presidente do clube

O jogo

O primeiro lance saiu aos 30 minutos da primeira etapa. Após lançamento da intermediária, Oscar Ruíz invadiu a grande área, mas foi travado pelo zagueiro venezuelano e a bola ficou com o goleiro.

A primeira chance do Caracas veio quatro minutos depois. Em cobrança de escanteio, Di Giorgi pegou de primeira e Antony Silva fez um milagre.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Caracas avançou sua marcação e tentou assustar o rival, porém não conseguiu chegar perto do gol defendido por Antony Silva.

Segundo Tempo

Disposto a abrir o marcador, o Caracas voltou a todo vapor e aos 3 minutos balançou a rede. Após cobrança de escanteio, Quijada se antecipou ao zagueiro e cabeceou, 1 a 0 e muita festa nas arquibancadas.

Com a grama do estádio impraticável, o jeito que o Cerro Porteño encontrou para buscar o empate foi através do chutão. Em um deles, Haedo Valdez ajeitou de cabeça para Villaba. O camisa 26 invadiu a grande área e parou no goleiro Herrera.

Aos 19 minutos o Cerro empatou. O árbitro Ricardo Marques marcou um pênalti inexistente em cima de Villalba. Na cobrança, Haedo Valdez chutou forte no meio e saiu para o abraço, 1 a 1.

O gol animou o Cerro que quase chegou a virada na casa dos 27 minutos. Depois de cruzamento da direita, a zaga deu bobeira e Villalba tirou tinta da trave de Herrera.

Quando a partida se encaminhava para a disputa de pênaltis, Villalba virou para o Cerro Porteño, 2 a 1 e muita festa do time paraguaio.

Nos acréscimos, a torcida do Caracas resolveu acender sinalizadores e o árbitro Ricardo Marques paralisou o duelo.