Foto: AFP

Como se não bastasse todos os problemas de corrupção que a ANFP atravessa, os bastidores do futebol chileno volta a pegar fogo. Desta vez, o clube Las Acacias reivindica na justiça o valor de 260 mil euros referentes a transferência do goleiro Claudio Bravo que saiu do Barcelona para defender o Manchester City.

Leia Mais: Furor para ver plantel do River Plate termina com acidente em Salta
La Equidad ganha nos pênaltis do Independiente Campo Grande e passa de fase na Sul-Americana

No entendimento da agremiação, por ser o clube formador, ele teria que receber um pequena parcela da transferência, mas até hoje não viu a cor do dinheiro.

Ciente que o Las Acacias tem razão no pedido, Claudio Bravo encaminhou uma carta para a Associação Nacional de Futebol Amador (ANFA), onde explicou que passou seis anos no clube chileno (1994 a 2000) e por isso o dinheiro teria que ser depositado.

O testemunho do atleta não resultou da maneira que todos esperavam, pois a ANFA continua com a sua contestação que o goleiro atuou na equipe.

Agora resta saber como a história vai se desenrolar nos bastidores do futebol local. Para se ter ideia, o valor de 260 mil euros renderia aos cofres do Las Acacias 200 milhões de pesos chileno.