COMPARTILHAR

Mais uma vez em 2018 o árbitro paraguaio Enrique Cáceres está envolvido em reclamações pesadas mediante seu trabalho. Se durante a primeira fase da Copa do Mundo a crítica foi feita pela seleção do Egito, agora foi a vez do Sportivo Luqueño.

Leia mais: Sem poupar os titulares, Peñarol deve repetir equipe contra o Furacão
Data de estreia de Rafa Márquez como diretor esportivo é confirmada

Em um comunicado feito pelo clube de Luque após a partida onde o time foi derrotado por 1 a 0 para o Olimpia jogando como mandante, o clube da casa foi extremamente crítico ao intitular sua postagem com “Não matem o futebol”.

A partir daí, o Luqueño elencou diversos problemas em relação a atuação não só de Cáceres, mas também ampliando o leque de apontamentos negativos a toda a arbitragem do futebol nacional. Apesar disso, pontuou que “o clube irá se levantar por se tratar de uma família”.

Confira na íntegra a postagem do clube paraguaio e, a seguir, a tradução.

“Não matem o esporte mais apaixonante do mundo, não joguem com o sonho de um povo que viaja quilômetros para apoiar a sua equipe e é testemunha de uma negligência arbitral.

Repúdio para o maltrato verbal aos nossos jogadores e, a respeito do dano da sanção de um penal que somente ele viu… oxalá sua consciência o deixe dormir.

O Luqueño se levantará porque é uma família, porque é um grupo com talento e fé gigantes, mas, por favor, aos responsáveis dessa VERGONHA para o nosso futebol… NÃO MATEM o futebol.

Vamos levantar o ânimo, povo luquenho, pois quando jogamos 11 contra 11 demonstramos que temos “com o que” brigar pelo título.”