SHARE
Foto: Ultima Hora

Artilheiro e peça fundamental do Cerro Porteño na temporada 2017, Diego Churín Puyo, de 28 anos, está na mira de grandes clubes da América do Sul. Apesar das sondagens, o clube paraguaio garante que não irá liberar o jogador.

Leia Mais: Bieler afirmou que técnico da LDU não quer seu retorno
Dirigente do Bétis descarta proposta do Colo-Colo por Felipe Gutiérrez

Diante dos boatos, Augustín Araújo, empresário do jogador, concedeu entrevista à Rádio Monumental 1080 AM, de Assunção e explicou a situação de Churín.

“Diego tem contrato com o Ciclón até 2021 e vai se reapresentar com o elenco normalmente no dia 3 de janeiro. Não recebemos nenhuma proposta oficial e ele está contente no Paraguai”, afirmou.

“Eu gostaria que ele ficasse mais seis meses no Cerro Porteño até por conta da Libertadores. A tendência é que ele se valorize e depois possa buscar seu espaço na Europa”, completou.

Atualmente, os direitos federativos de Churín estão divididos em 50% para Cerro Porteño e Universidad Concepción. Uma cláusula no contrato deixa claro que, caso o Ciclón queira comprar a parte do time chileno, terá que desembolsar US$ 600 mil.