Venezuela-Colombia-Sul-Americano-Sub-20-Futebol-Latino-1-08-02
Foto: Divulgação/Conmebol

O triunfo por 2 a 0 diante da Venezuela foi obtido pela Colômbia, mas quem também teve o que comemorar foi a Seleção Brasileira. Através do resultado cafetero na cidade de Rancagua pelo Sul-Americano Sub-20, o Brasil continua matematicamente vivo no torneio.

Leia mais: Pelo Sul-Americano Sub-20, Equador e Brasil empatam em jogo fraco
Argentina bate Uruguai e pula para a liderança do Sul-Americano

Nesse momento, a Colômbia está na quarta posição com quatro pontos ganhos, dentro da zona de classificação para o Mundial Sub-20. Por sua vez, os venezuelanos, também com quatro unidades, levam desvantagem no saldo de gols: Saldo zero dos colombianos contra -1 da Vinotinto.

Primeiro tempo

Depois de um início promissor dos colombianos demonstrando até mesmo mais tranquilidade e concentração no confronto, com direito a uma lambança da zaga da Venezuela que quase resultou em gol de Iván Angulo, aos poucos a Venezuela foi se encaixando e voltando a demonstrar o futebol que chegou a colocar como líder do hexagonal até a segunda rodada.

Contudo, quem teve a primeira oportunidade mais aguda de gol foi aos 17 minutos quando Johan Carbonero partiu bem pra cima da marcação e bateu forte para defesa de Carlos Osses.

Na bola parada, foram os torcedores cafeteros que comemoraram primeiro em Rancagua aos 26 minutos. Em bola cruzada por Angulo que atravessou toda a área adversária, o zagueiro Andrés Reyes chegou um tanto quanto desajeitado para tocar por baixo de Osses e fazer 1 a 0 Colômbia.

Segundo tempo

Logo no início da etapa complementar, aos dois minutos, quase a receita do primeiro tempo se repete novamente a favor dos cafeteros. Após bola alçada na área, Reyes ganhou de novo pelo alto, mas não contava com uma excelente intervenção de Carlos Osses que espalmou para escanteio de maneira providencial.

Assim como ocorreu frente a Argentina, a noite parecia não ser das mais inspiradas por parte dos venezuelanos, errando muito principalmente no terço final do campo. Por sua vez, quem acabou acertando e muito nas suas decisões foi o veloz Iván Angulo.

Depois de colocar na frente e ganhar de Miguel Navarro na base da correria, o camisa 7 colombiano não se intimidou com a marcação e, dentro da grande área, fintou bem para bater de perna esquerda e marcar o segundo tento no estádio El Teniente.

Com o resultado nas mãos, a Colômbia não teve receio algum de diminuir o ritmo da partida e não se furtar de, em determinados momentos, aguardar as ações da Venezuela para atuar na base dos contra-ataques.

Mediante esse quadro que já era negativo para a Vinotinto, a “pá de cal” veio quando o centroavante Jan Carlos Hurtado deu um tapa na cabeça de Hayen Palacios e foi expulso de maneira direta pelo árbitro paraguaio Mario Díaz de Vivar. Algo que nem mesmo a expulsão já nos acréscimos de Brayan Vera foi capaz de minimizar.