Colômbia-Uruguai-Sul-Americano-Sub-20-Futebol-Latino-10-02
Foto: Divulgação/Conmebol

Abrindo a última rodada do Sul-Americano Sub-20, Colômbia e Uruguai se esforçaram bastante, mas o 0 a 0 teimou em permanecer no placar do estádio El Teniente em Rancagua, no Chile.

Leia mais: Zagueiro Henrí Pernía espera ganhar ritmo de jogo no início de ano
Crônica FL: Sergio Aguero, um animal sedento de grandeza

O resultado assegurou a vaga dos charruas no Mundial da categoria que acontecerá esse ano na Polônia, mas deixou a equipe fora da briga pelo título. Para a Colômbia, resta torcer por tropeço da Venezuela frente ao Equador além do Brasil, diante da Argentina, não poder ganhar por um saldo igual ou superior a três gols.

Primeiro tempo

Seja pela necessidade ou estilo de jogo, a Colômbia parecia mais “elétrica” nos primeiros dez minutos de partida principalmente quando conseguia acionar na base da velocidade a dupla Iván Angulo e Hayen Palacios. Porém, faltou capricho para converter esse ímpeto em oportunidades de fazer trabalhar o arqueiro Renzo Rodríguez.

Por sua vez, na base de toques mais cadenciados, porém precisos, o Uruguai avançava aos poucos suas linhas e, passado o sufoco, emendou uma sequência de três ataques em que Kevin Mier foi efetivamente exigido.

Com isso, era a Celeste que ditava o ritmo da partida e conseguia invariavelmente encontrar os espaços na por vezes confusa organização da defesa cafetera. De fora da área, na base da infiltração, pelo alto, a equipe charrua chegava, mas pecava na hora de finalizar.

O panorama descrito foi levemente alterado apenas em falta cobrado por Johan Carbonero e em chute de fora da área que passou sobre o travessão de Yeiler Góez. Porém, nada suficiente para alterar o item mais prático da partida: O marcador do estádio Rancagua.

Segundo tempo

A superioridade da equipe uruguaia seguia em curso e parecia, agora, desconcentrar seu adversário ao ponto de proporcionar erros básicos na defesa da Colômbia que não eram devidamente aproveitados pelos jogadores do técnico Fabián Coito.

Em uma das chegadas mais perigosas de todo o jogo, o goleiro Mier saiu mal do gol e, depois do cruzamento, Nicolás Schiappacasse não conseguiu concluir para o gol vazio e viu a zaga fazer o corte providencial. Já os colombianos quase soltaram o grito de gol na volta do intervalo quando o camisa 10, Yeison Tolosa, bateu falta com muito veneno e fez a bola raspar a trave esquerda de Rodríguez.

O jogo parecia ganhar contornos mais favoráveis ao time de Arturo Reyes depois dessa oportunidade já que, na sequência, Carbonero e Jader Valencia emenderam duas oportunidades incríveis de contra-ataque onde o Uruguai se salvou por falta marcada pela arbitragem e pela falta de pontaria do camisa 14 colombiano.

A equipe cafetera até precisou obrigatoriamente mudar de estratégia quando, ao fazer falta perto da bandeirinha de escanteio em Maximiliano Araújo, Palacios tomou o segundo amarelo e foi expulso de campo aos 25 minutos. Contudo, mesmo assim, chegou muito perto do gol que garantiria a vaga na base das bolas paradas e ainda viu Sebastián Cáceres ser expulso, deixando a partida com 10 de ambos os lados.