Pachuca-Wydad-Casablanca-Mundial-de-Clubes-Futebol-Latino-09-12
Foto: Arte Futebol Latino

Visivelmente faltou qualidade tanto para Pachuca como para Wydad Casablanca na partida das quartas de final do Mundial de Clubes disputada nesse sábado (9) no Zayed Sports Stadium, em Abu Dhabi.

Leia mais: Cerro Porteño muito próximo de garantir mais um título nacional
Goleiro do Grêmio no vice da Liberta em 2007 vira técnico

Nesse embate, quem conseguiu ser “menos pior” foram os mexicanos, conseguindo através de gol solitário na prorrogação seguir na competição com o placar de 1 a 0 e se colocarem como adversários do Grêmio na próxima terça-feira (12).

O primeiro tempo teve todos os elementos característicos de uma partida decisiva com duas equipes tentando não “relaxar” na marcação e, ao mesmo tempo, tendo claros elementos de nervosismo quando iam ao ataque.

Enquanto os mexicanos preferiam apostar nos lances pelo lado direito do ataque principalmente com a presença do uruguaio Jonathan Urretaviscaya, o contra-ataque dos marroquinos era sempre acionado justamente do mesmo lado, tentando pegar o setor mais desprevenido no aspecto da marcação.

Depois de 45 minutos onde tanto Pachuca como Wydad conseguiam trocar passes e acionar jogadas de velocidade, nenhum chute a gol conseguiu assustar de maneira considerável os goleiros Óscar Pérez ou Zouhair Laaroubi.

As melhores (e poucas) oportunidades surgidas foram dos representantes da Concacaf em duas bolas aéreas, forçando Laaroubi a sair de maneira providencial do gol e também o zagueiro Amine Atouchi a tirar a bola praticamente “dos pés” de Angelo Sagal quase na pequena área.

A finalização tão ansiada para levar mais perigo a uma das metas ocorreu aos três minutos da etapa complementar. Depois de um erro na saída de bola de Laaroubi, o japonês Keisuke Honda chutou de fora da área e viu a bola raspar a trave direita dos marroquinos.

Apesar dos mexicanos terem melhorado seu ritmo de jogo, quem chegou com mais perigo dentro dos 15 minutos iniciais do segundo foi o Wydad. Depois de driblar a marcação, Ismail El Haddad acertou um chute de “trivela” que chegou a tocar o travessão do “Conejo” Pérez, que ficou praticamente sem reação.

Com 23 minutos, uma situação que poderia ser fundamental para a continuidade do domínio do Pachuca aconteceu. Após fazer uma falta dura próximo a sua área, o defensor e capitão do Wydad, Brahim Nakach recebeu o segundo amarelo e, consequentemente, foi expulso de campo. Apesar disso, os africanos não ficaram totalmente recolhidos e tiveram suas investidas mesmo um tanto quanto prejudicados pela deficiência numérica.

Nos minutos finais do tempo regulamentar, o Pachuca até tentou resolver a situação. Porém, na base do “abafa”, nada aconteceu e o duelo foi para a prorrogação.

E, em meio a um panorama que seguia arrastando o jogo para as penalidades, o gol salvador veio aos sete minutos do segundo tempo. Depois de jogada em velocidade de Urretaviscaya, Victor Guzmán subiu com liberdade para testar bem longe do alcance de Laaroubi e fez a festa dos mexicanos no Zayed Stadium.

O desespero evidentemente tomou conta dos marroquinos, já que o resultado eliminava os campeões africanos. Indo de maneira desordenada ao ataque, o Wydad até tentou fazer pressão, mas não foi suficiente para mudar o cenário que colocou os Tuzos na próxima fase do Mundial de Clubes.

Veja os melhores momentos da partida: