COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

O Fluminense sofreu com a retranca e catimba do Defensor, mas no fim, com dois gols de bola parada, um deles olímpico, conseguiu abrir vantagem contra o time uruguaio. Com o resultado, o time carioca pode perder até por um gol. Enquanto isso, os uruguaios têm que vencer por três para avançar. Caso devolva o placar, a vaga será decidida nos pênaltis.

O duelo da volta acontece no dia 16 de agosto, na capital uruguaia, em Montevidéu.

O confronto

A primeira etapa foi um verdadeiro ataque contra defesa. O Fluminense ocupava o campo do Defensor, que se limitava em defender e provocar os jogadores brasileiros. A prova da superioridade do Tricolor foi a posse de bola, que acabou em 83% contra 17%.

Mesmo com um amplo domínio, o Flu tinha dificuldades de chegar ao gol uruguaio e poucas chances foram criadas.

Na etapa final a história foi diferente. Aos poucos, o Fluminense envolvia a marcação e tentava as jogadas pelas laterais para surpreender. Em uma delas, Marcos Junior cruzou na medida e Pedro desperdiçou de maneira incrível.

Na base da insistência o Tricolor abriu o placar. Sornoza bateu escanteio e Digão foi no segundo andar para marcar e levantar o Maracanã.

Nos minutos finais a bola aérea apareceu novamente. Desta vez, Sornoza cobrou o tiro de canto e surpreendeu Reyes, que não evitou o gol, 2 a 0.