Foto: Divulgação/Católica

*Danilo Di Grado – Colaborador do Futebol Latino

Na noite desta quarta-feira, pelo Grupo 8 da CONMEBOL Libertadores, Universidad Católica e Rosário Central em partida válida pela 2ª rodada, no estádio San Carlos de Apoquindo, localizado na capital Santiago, no Chile.

Com o placar final de 2 a 1, os chilenos chegaram aos 3 pontos somados, alcançando a segunda posição na chave. Já os argentinos seguem com apenas 1 ponto conquistado, caindo para a lanterna e sem nenhuma vitória até o momento.

O jogo

Jogando com boa presença de sua torcida nas arquibancadas, o Universidad Católica sabia da necessidade de iniciar o confronto de forma intensa em busca tentar garantir sua primeira vitória em seu grupo. Tendo um melhor ritmo em campo nos 10 minutos iniciais, os donos da casa chegaram a assustar com Saéz, mas o goleiro Ledesma conseguiu fazer a defesa.

Na sequência, os chilenos ainda seguiam melhores no jogo, buscando lançamentos longos para seus atacantes e tentando manter mais a posse de bole. Porém, aos poucos, o Rosário foi organizando-se mais e neutralizando a pressão rival até meados dos 25 minutos.

Passado o momento de calmaria, aos 27 minutos, a Universidad tratou de incendiar novamente o jogo. Com isso, aproveitando o lançamento, Edson Puch arrancou para o gol adversário, e, cara a cara com o goleiro Ledesma, o camisa 9 não perdoou chutando de bico rasteiro. 1 a 0.

O tento marcado pela equipe comandada por Gustavo Quinteros, deixou o confronto mais estável e sem nenhum tipo de reação por parte dos argentinos em busca do empate. Com isso, a arbitragem tratou de encerrar os primeiros 45 minutos com direito a muita festa da torcida local.

Diferente de como iniciou o confronto no primeiro tempo, o Rosário iniciou a etapa final tentando pressionar o Universidad. Tentando administrar mais a posse de bola, os comandados de Paulo Ferrari buscavam encontrar espaços na defesa rival, porém sem sucesso.

Até meados dos 20 minutos, o panorama do confronto mantinha-se exatamente igual. No entanto, mesmo com as investidas, os jogadores de frente do time visitante pouco conseguiam criar jogadas, fazendo com que a Católica conseguisse armar contra-ataques assustando o goleiro Ledesma.

Percebendo que sua equipe não demonstrava poder de reação, o treinador Paulo Ferrari optou por mudar um pouco seu esquema tático. Tentando melhorar seu poder ofensivo, Camacho acabou deixando seu lugar para o atacante Vergara.

Por outro lado, com o placar a favor, Gustavo Quinteros também recuou à seus suplentes quase em sequência, visando dar uma acalmada no jogo. Na primeira troca, o autor do gol Edson Puch, aparentando estar lesionado, deixou o gramado dando lugar a Carlos Lobo, na segunda, Raimundo Rebolledo acabou saindo para a entrada de Stefano Magnasco, e na última, Sebastián Saéz acabou sendo escolhido para dar lugar a Diego Valencia.

Após a série de mudanças, além de alguns atendimentos a jogadores em campo, o árbitro não poupou nos acréscimos dando mais cinco minutos. Com isso, aproveitando o tempo dado, o CARC encontrou seu gol aos 47 com Vergara, aproveitando passe de Rinaudo, fazendo com o técnico Paulo Ferrari comemorasse muito o tento. 1 a 1.

Porém a alegria argentina durou apenas alguns minutos. Dois minutos após sofrer o gol, os chilenos partiram pra cima e acabaram tendo um pênalti a seu favor para delírio da torcida. Na cobrança, Luciano Aued cobrou sem chances para o goleiro, finalizando o confronto em 2 a 1 para comemoração intensa por parte dos jogadores da Católica.