COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

Na tarde desta sexta-feira, o Qatar não tomou conhecimento do Equador e venceu por 4 a 3. Destaque para a movimentação do time da casa e alerta ligado ao selecionado sul-americano, que apresentou um futebol abaixo do esperado.

O jogo

Antes de a bola rolar, a expectativa era que o Equador tomasse conta do jogo e construísse a sua vitória com uma certa dose de tranquilidade. Porém, assim que o árbitro apitou o início do confronto, o Qatar surpreendeu e não deu espaço a Tri.

Com certa facilidade, o primeiro tempo encerrou 2 a 0 a favor do Qatar, com gols marcados pelo Akram Afif e Ali Almoez. A diferença só não foi maior pelo fato do goleiro Domínguez ter praticado algumas defesas.

No segundo tempo o terceiro parecia questão de tempo e ele veio aos 16 minutos em cobrança de pênalti executada com perfeição por Al Haidos.

Enner Valencia, talvez o jogador mais lúcido do Equador em campo, conseguiu diminuir o marcador aos 21 minutos. Apesar do tento, a reação foi freada na saída de bola, com o gol de Ali Almoez.

Devido a grande vantagem, a seleção da casa diminuiu o ritmo e o Equador tentava atacar de maneira desorganizada. Na base da instistência, Enner Valencia marcou o seu segundo no jogo e nos minutos finais José Cevallos anotou o terceiro dos sul-americanos, mas já era tarde demais.

Calendário

As duas seleções voltam a jogar na terça-feira, dia 16. Enquanto o Qatar mede forças com o Uzbequistão, o Equador terá Omã pela frente.