COMPARTILHAR
Foto: Reprodução Premiere

*Danilo – Colaborador do Futebol Latino

Marcado inicialmente para às 21h45 (de Brasília), a falta de luz nas torres que iluminam o estádio Augusto Bauer fez com que o duelo entre Brusque x Ceará, pela primeira fase da Copa do Brasil, começasse com mais de uma hora de atraso.

Resolvido o ocorrido, finalmente o árbitro Marcelo de Lima Henrique decidiu iniciar a partida para delírio do público que marcava boa presença nas arquibancadas. E logo nos primeiros 15 minutos, era o Ceará quem mantinha o controle do jogo, mas as chances criadas não foram suficientes para furar a defesa do Brusque, que, por sua vez, tentava sair mais de seus campo defensivo visando chegar ao gol do Vozão, no entanto, também sem sucesso.

Na sequência, o time cearense, ainda melhor no confronto, passou também a comandar a posse de bola. Mas o goleiro o Dida contava com sua experiência, além da sorte, quando Pedro Ken, aos 35 minutos, aproveitando o passe de seu companheiro de frente para o gol, acabou finalizando para a boa defesa do camisa 1, sendo esse o lance mais claro de gol dos primeiros 45 minutos.

Antes mesmo do término da etapa inicial, o Brusque ainda viu o zagueiro Antônio Carlos ser expulso, após fazer falta dura em cima de seu adversário, deixando os catarinense em desvantagem numérica.

Já na segunda etapa, apesar de contar apenas com nove jogadores na linha, os catarinenses pareceram não intimidar-se com o fato e tentavam mostrar força jogando sob seus domínios nos primeiros minutos. Porém, com o andar do relógio, a partida passou a ficar mais truncada fazendo com que os times não conseguissem criar chances para finalizar.

Até que aos 20 minutos, aproveitando boa descida pelo lado esquerdo, Felipe veio controlando a bola pouco depois do meio-campo, avançando próximo à área do Brusque, encontrando Rafael Carioca praticamente de frente para o gol. O lateral, por sua vez, não pensou duas vezes e arriscou um forte chute de longe, acertando a bola no ângulo de Dida: 1 a 0.

Após o gol, era nítida a tranquilidade dos jogadores do Vozão, que praticamente conseguiam controlar totalmente todas as ações da partida. Mas o Brusque sabia que apenas a virada no marcador era o único modo para manter-se na competição, e mesmo com alguns espaços que encontrava em campo, os atletas do time local não ofereciam perigo algum à meta do arqueiro Éverson.

Com algumas substituições que aconteceram no decorrer do tempo, pouco mudou-se no panorama do confronto. Sendo assim, os cearenses apenas administraram a vantagem que tinham no placar, conseguindo assim sua classificação para a próxima fase, tendo como adversário o Londrina, que bateu o Real Ariquemes/RO.