Foto: Divulgação

Na véspera do jogo decisivo contra o Grêmio pela Libertadores da América, o torcedor do Rosario Central ganhou uma notícia triste. O atacante Germán Herrera anunciou que vai pendurar as chuteiras ao término do primeiro semestre deste ano.

Leia Mais: Clássico sul-americano pode ser realizado nos Estados Unidos
Técnico do Palestino sobre Guerrero: “É o melhor atacante do mundo”

Aos 35 anos, a sua aposentadoria pegou muita gente dentro do clube de surpresa e, no contato com a imprensa local, Herrera explicou a sua decisão.

“Eu estava esperando que a Superliga terminasse para comunicar uma decisão que tomei. Pensei e analisei com a minha família e creio que chegou a hora de deixar o futebol profissional quando este semestre terminar. É uma decisão difícil e falta pouco mais de um mês. Estou defendendo um escudo muito importante e por isso preciso estar à altura deste. Hoje estou dando o máximo de mim, mas depois vai ser muito complicado seguir assim”, afirmou no desembarque em Porto Alegre.

Com apenas um ponto no torneio continental, a situação do time Canalla é complicada e o técnico Diego Cocca, recém-contratado pela diretoria, já avisou que vai colocar em campo uma equipe mista.

Carreira no Brasil

Contratado pelo Grêmio junto ao San Lorenzo, em 2006, Germán Herrera ganhou destaque no Rio Grande do Sul nos dois primeiros anos. O desempenho o levou para o Corinthians após indicação do técnico Mano Menezes e ganhou o apelido de ‘Quase Gol’, devido a limitação técnica nas conclusões.

Após o Timão, Herrera ainda defendeu as cores do Botafogo, clube que teve uma passagem positiva e fez parte do elenco do Vasco, que foi rebaixado no Brasileirão 2015.