Foto: Mario Quinteros

O Boca Juniors até viajou com sua delegação para Madri visando a disputa da decisão da Copa Libertadores, mas parece ainda não ter desistido de conseguir um resultado favorável pelos meios jurídicos disponíveis.

Leia mais: Lucro espanhol com titânico Superclássico chega a mais de R$ 220 milhões
Jorge Valdivia estaria disposto a trocar o Colo-Colo pelo futebol brasileiro

O presidente do clube Xeneize, Daniel Angelici, cumpriu com a sua promessa de recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) se fosse necessário e, nessa sexta-feira (7), entregou a sua reclamação junto ao tribunal máximo do esporte.

Agora, além da apresentação de sua defesa, existe a necessidade das partes opostas (Conmebol e River Plate) indicarem um juiz além do que será apontado pelo Boca e um terceiro sob responsabilidade do próprio TAS. Não existe um prazo determinado para o julgamento.