Foto: Reprodução/Futebol Latino

*Por Juliano Rangel

A janela de transferências do meio ano sempre movimenta o mercado sul-americano que atrai muitos olhares dos clubes europeus e das equipes asiáticas. Se por um lado, os times sul-americanos costumam perder importantes peças, eles também conseguem fazer um bom lucro e dar um salto em suas receitas.

Leia mais: Por onde anda Jô, ex-Corinthians, Internacional e Atlético-MG

Santos Laguna vence Atlas, fora, e assume ponta isolada na Liga MX

Para você entender mais sobre quais clubes obtiveram boas receitas com saídas e chegadas, o Futebol Latino apresenta um panorama do mercado nos países do continente (exceto o Brasil), utilizando como base alguns dados publicados pelo site Transfermarkt, que é especializado em transferências.

Na Argentina, levando em conta que o mercado será fechado apenas no dia 24 de setembro, o clube quem vem obtendo a melhor receita é o Vélez Sarsfield, que já acumulou 10,5 milhões de euros com a negociação de importantes peças, como o volante Matías Vargas que foi para o Espanyol, e pode negociar a jovem promessa Thiago Almada.

No mercado chileno, mesmo de forma mais modesta comparado ao mercado argentino, a equipe vem obtendo a melhor receita é a Universidad de Chile, com um montante de 4,40 milhões de euros, muito por conta da  venda de Ángel Aros para o Corinthians e de outros três jogadores.

Outro mercado modesto, comparado a Brasil e Argentina, na Colômbia, o Junior Barranquilla vem apresentando bons números quando o assunto são suas receitas. A equipe já obteve 8,50 milhões de euros após negociar Luis Díaz com o Porto e adquiriu cinco jogadores.

No Equador, o Barcelona de Guayaquil lidera no quesito finanças muito por conta da venda do defensor Félix Torres ao Santos Laguna, do México, por 1,80 milhão de euros.

Já no mercado paraguaio, o Cerro Porteño apresenta um bom número de 8,41 milhões de euros, após negociar peças importantes como o defensor Juan Escobar e o meia Matías Rojas. A equipe se reforçou com empréstimos e alguns retornos de jogadores.

Enquanto isso, no Uruguai, o Nacional lidera essa dado com seus cinco milhões de euros, tendo negociado oito jogadores, dentre eles o meio-campo Christian Oliva ao Cagliari, e contratado seis atletas.

Com poucas informações, mercados como o boliviano, peruano e venezuelano não possuem números exatos sobre receitas no site especializado em transferências.