COMPARTILHAR
conheca-liverpool-primeiro-adversario-do-fluminense-na-sul-americana
Foto: Reprodução/stonek.com

*Por Samuel Bonicontro

Liverpool. O nome assusta, a tradição, nem tanto. O adversário do Fluminense, na estreia do tricolor na Sul-Americana, não tem uma camisa tão pesada em nível nacional.

Leia mais: Edgardo Bauza de olho em outra seleção sul-americana
Alianza Lima segura pressão e garante empate contra Independiente fora de casa

O Liverpool Fútbol Club, nasceu em 15 de fevereiro de 1915. O nome, é uma homenagem não só ao clube inglês homônimo, mas também à cidade de Liverpool, que, à época, era o principal destino dos navios que saíam do porto da capital uruguaia Montevidéu.

As cores do uniforme, negra e azul, são uma homenagem à dois times que, no ano de 1915, conquistaram títulos no Uruguai, o Titán e o Defensia.

Dentre os primeiros anos de vida, um dos mais importantes, é o ano de 1919, que, dentro do clube, é conhecido como “o glorioso ano do acesso”, quando o Liverpool ascendeu à elite do futebol nacional. Na estreia na primeira divisão, em 1920, o Liverpool ficou em um honroso quarto lugar no campeonato uruguaio, atrás apenas de Nacional, Peñarol e Montevideo Wanderers.

O Liverpool nunca conquistou um título da primeira divisão nacional. São seis troféus da segunda divisão (1919, 1937, 1966, 1987, 2002, 2014/2015), e um da terceira (1916).

Outra curiosidade, é o estádio onde o clube manda os jogos. Em 15 de agosto de 1910, o tradicionalíssimo Estádio Belvedere, foi palco da primeira partida da seleção uruguaia, contra a seleção argentina, válida pela Copa Rio da Prata. Os uruguaios foram derrotados por três a um pelos argentinos, que visitaram pela primeira vez às terras uruguaias para disputar uma partida de futebol em nível de seleções. Mesmo com a derrota, o marco histórico é exibido com grande orgulho pelos liverpoolenses. O Estádio Belvedere tem capacidade para aproximadamente 8500 torcedores.

Atualmente, o clube está em crise. Há duas semanas, antes do confronto frente ao Nacional, pelo campeonato local, o ex-técnico Mário Saralegui, publicou uma mensagem no Twitter, provocando a equipe tricolor. O Liverpool, jogaria na rodada seguinte contra o Nacional, e, Saralegui, que, quando jogador, atuou no Peñarol, escreveu que não tinha medo de enfrentar o Decano.

Após a declaração polêmica, o presidente do Liverpool, José Luis Palma, demitiu imediatamente o treinador, mas o episódio, só agravou a crise nos “Negros de la Cuchilla”, que, posteriormente, perderiam por três a dois para o Nacional.

Antes do fim de semana, o Liverpool tinha míseros três pontos, em 24 possíveis no Torneio Apertura. A vitória por 2 a 1 sobre o Fénix, no último sábado, deu um alívio dentro do clube, já que foi a primeira na competição. O clube agora é o antepenúltimo no campeonato. O time tem o segundo pior ataque da competição, com apenas sete gols marcados (o pior ataque é o do River Plate, com apenas seis gols marcados), e, a segunda pior defesa, com 17 gols sofridos (a pior defesa é a do Sud América, com 22 gols sofridos).

O Liverpool está de treinador novo, Alejandro Bertoldi. E, para encarar o tricolor carioca, o técnico uruguaio conta com Nicolás de la Cruz, conhecido como “El Bola”.  Na atual temporada, ele é a principal referência da equipe.

COMPARTILHAR
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.