COMPARTILHE
Foto: AFP

Em entrevista ao site da Conmebol, o presidente da Comissão de Arbitragem, Wilson Luiz Semene, contou um pouco da sua visita na Europa, onde pôde ver de perto como funciona o trabalho do árbitro de vídeo, que tem a intenção de corrigir os graves erros do árbitro durante a partida.

Leia Mais: Messi não concorda que Barcelona seja dependente do seu futebol
Relembre todas as decisões da Copa Sul-Americana

“É um processo que está se desenvolvendo. Nós temos a intenção de implementar esse sistema em breve nas competições da Conmebol e contamos com o apoio do nosso presidente (Alejandro Domínguez), que visa modernizar o futebol do nosso continente”, disse o brasileiro.

Feliz com tudo o que viu, Seneme promete se reunir com a comissão de árbitros para debater a experiência na Europa e tentar adaptar ao futebol na América.

“Viajamos para a Itália e analisamos na prática como o árbitro de vídeo trabalha durante um amistoso. É claro que tem pontos negativos e positivos, mas vamos nos reunir com a comissão e discutir o que podemos adaptar para a Libertadores e Copa Sul-Americana. A princípio, eu fiquei muito satisfeito”, afirmou.

Por fim, Seneme descarta a possibilidade de parar o jogo a todo instante e avisa que o árbitro de vídeo só deverá ser acionado em lances chaves da partida.

“Não pode parar o duelo a todo instante por causa de qualquer lance. A intenção é que exista o auxílio do vídeo em jogadas que fiquem claro o erro da arbitragem. Assim não interfere no ritmo do jogo”, finalizou.