Foto: Bruno Cantini - Atlético-MG

A informação de que o Estádio do Mineirão, através do presidente da Federação Mineira de Futebol, Castellar Modesto Guimarães Neto, se ofereceu como sede em uma final de Copa Libertadores de jogo único certamente animou a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Leia mais: Renato Gaúcho rasga elogios aos jogadores do Grêmio: “Sinto muito orgulho deles”
Germán Pacheco comenta sobre interesse fora do futebol peruano

No entanto, parece também que a entidade máxima do futebol acabou se empolgando no momento de fazer o anúncio e acabou “garantindo” tanto o Cruzeiro como o Atlético-MG na edição de 2018 da competição continental.

Acontece que, até o momento em Belo Horizonte, apenas o clube Celeste está assegurado na Liberta por ter vencido a Copa do Brasil, ainda dependendo o Galo do título do Flamengo na Copa Sul-Americana para, aí sim, o Alvinegro de Minas Gerais ir a fase anterior aos grupos.

Esse fato, inclusive, não foi perdoado principalmente pelos argentinos através do principal jornal esportivo, o Olé. Os hermanos chegaram até mesmo a afirmar que, com esse tipo de matéria, a Conmebol “estaria jogando pelo Flamengo”, frase que estampou a matéria sobre o assunto.