COMPARTILHE
(Foto: Divulgação)

*Por Rodrigo Sturaro

A Conmebol anunciou nesta segunda (24) que vai entrar com uma ação contra a International Soccer Marketing Inc. (ISM), empresa norte-americana responsável por comercializar, com exclusividade, os direitos de patrocínio da Copa Libertadores.

Leia mais: Ex-Menino da Vila, atacante é destaque no futebol cipriota

Torcida do Newell’s Old Boys vai a loucura com vitória no clássico

Segundo comunicado oficial divulgado em seu site, a Conmebol pretende romper seu contrato com a ISM e recuperar US$ 18 milhões (cerca de R$ 57 milhões) de comissões pagas para a empresa desde 1998. A entidade alega ser vítima dos atos de corrupção que foram divulgados em maio de 2015 e acusou a parceira de pagar propina para antigos dirigentes de confederações para poder conseguir acordos vantajosos no mercado de propriedades.

“Um dos eixos da nova Conmebol é fazer justiça para o futebol sul-americano. Estamos comprometidos em buscar reparações ante os danos gerados por aqueles que abusaram de seu poder no passado. Esta é a primeira de várias ações legais que serão iniciadas nas próximas semanas”, afirmou Monserrat Jiménez, diretora jurídica da Conmebol, que também ressaltou que a ação faz parte da agenda de reforma integral liderada pelo presidente Alejandro Domínguez.