COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

Se antes o placar de 2 a 1 de virada no Nuevo Gasometro contra o San Lorenzo em 26 de julho havia sido um placar histórico para o Temuco, o que parecia um sonho acabou se tornando um verdadeiro “pesadelo” após a decisão da Comissão Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Leia mais: Surpresa x Tradição: Atlético Tucumán recebe a visita do Atlético Nacional
Racing e River Plate agitam a noite da Libertadores em Avellaneda

A entidade máxima do futebol na parte sul das Américas divulgou nessa semana o resultado da análise feita através da denúncia do time argentino sobre uma suposta escalação irregular do atacante Jonathan Requena.

Isso porque, segundo prevê o Regulamento de Competições da organização, um atleta só pode ser utilizado por um único clube nas competições continentais. Nesse caso, Requena já havia sido inscrito pelo Defensa y Justicia na Copa Sul-Americana antes de se transferir para o clube do Chile e a Conmebol julgou como irregular a escalação do avante diante do San Lorenzo.

Com isso, no momento o placar em registros oficiais do confronto conta como sendo vencido pelo clube anfitrião por 3 a 0, sendo inclusive válido para a somatória dos resultados na eliminatória que ainda está em curso.

O Temuco tem até o próximo dia 14 de agosto para recorrer da decisão.