América-de-Cali-Defensa-y-Justicia-Copa-Sul-Americana-Futebol-Latino-08-03
Foto: Arte Futebol Latino

Se tem algo que comprovadamente não intimida o Defensa y Justicia é adversários com experiência em torneios continentais. Depois de no ano passado ter eliminado o São Paulo logo na primeira eliminatória, dessa vez o América de Cali foi a vítima dos argentinos em pleno estádio Pascual Guerrero, em Cali.

Leia mais: Internacional anuncia novo atacante para a sequência da temporada
Rampla Jrs massacra UTC e passa de fase na Sul-Americana

A vantagem adquirida pelo time de Cali na Argentina durou apenas 13 minutos. Isso porque, nessa altura da partida, o centroavante Fernando Márquez tratou de abrir a contagem em uma linda cobrança de fala e deixou a eliminatória rigorosamente igual.

O gol levava a partida para as penalidades máximas, situação que, apesar desse apelo, não conseguiu fazer com que os Diablos ou a equipe verde e amarela de Florencio Varela movimentasse novamente o marcador. Com isso, a definição da eliminatória ficou para os 45 minutos derradeiros do tempo normal.

E quem tratou de evitar com que as penalidades fossem uma opção foi Leonel Miranda. Aos 19 minutos, o meia da equipe argentina silenciou o Pascual Guerrero com um chutaço de fora da área e colocou os visitantes muito perto de mais uma histórica classificação na Copa Sul-Americana.

Para completar o resultado perfeito para os argentinos, Nicolás Fernández completou o marcador de 3 a 0 em uma dura eliminação para os colombianos e uma noite dos sonhos para o El Halcón.