Foto: AS

*Por Mônica Alvernaz

O ano de 2019 mal começou e a primeira polêmica no futebol Sul-Americano envolvendo a Conmebol já apareceu. Disputando a segunda fase da pré-Libertadores, o Defensor acusa o Barcelona de Guayaquil de escalação irregular de Sebastián Pérez.

Leia mais: Com Messi na ponta, jornal francês divulga ranking salarial dos clubes na Europa
Após se recuperar de grave lesão, Fabra volta a ser relacionado no Boca Juniors

Apesar da vaga ainda está em aberto, Daniel Jablonka, presidente do clube uruguaio, explicou a decisão de já acionar a Conmebol no caso. “Decidimos fazer a reclamação porque temos as 24 horas seguintes à partida para fazer isso. Tivemos pouco tempo”.

Jablonka ainda esclareceu o que levou o Defensor a realizar a reclamação junto à maior entidade do futebol Sul-Americano, apesar de não citar o nome de Sebastián Pérez. “Nos controles administrativos, surgiu a dúvida sobre um jogador que teria sido inscrito fora do prazo. Ao nosso entender, está claro”.

Por fim, o comandante máximo do Defensor deixou claro o desejo de disputar o confronto decisivo, sabendo o resultado da reclamação junto à Conmebol. “Temos que jogar a partida de volta sabendo se o resultado será mantido ou a queixa do Defensor será atendida. Não tem sentido jogar com esta incógnita”.

Revelado no Atlético Nacional, Sebastián Pérez vive sua primeira temporada pelo clube equatoriano. Na última temporada, o colombiano vestiu a camisa do Pachuca e, anteriormente, defendeu o Boca Juniors por três temporadas.

Vale lembrar que a segunda partida entre Defensor e Barcelona de Guayaquil acontece em poucos dias. Após ser derrotado por 2 a 1 em casa, o clube paraguaio vai ao Equador tentar reverter o resultado na próxima terça. O jogo está marcado para às 21h30 no Estádio Monumental de Barcelona.