Foto: Divulgação

No duelo que encerrou a semana da Libertadores, Emelec empatou com o Deportivo Lara por 2 a 2 e deixou o grupo B embolado. Agora, o time equatoriano chegou aos três pontos e está na terceira colocação. Enquanto isso, o Lara é o vice-líder, com cinco pontos.

Leia Mais: Monterrey massacra o Kansas e garante vaga na final da Concachampions
Flamengo trucida San José no Maracanã e vira líder do grupo na Libertadores

Na próxima rodada, o Emelec visita o Huracán, na Argentina. Enquanto isso, o Lara recebe o Cruzeiro, na Venezuela.

O confronto

O duelo começou animado no George Capwell. Se o Deportivo Lara assustou em bate-rebate com Di renzo, o Emelec respondeu com Brayan Angulo, que completou o cruzamento e balançou a rede, mas pelo lado de fora.

No embalo da torcida, o Emelec aumentava o ritmo no campo de ataque e novamente Brayan Angulo teve a grande oportunidade. Queiroz levantou na grande área, a bola sobrou e o camisa 19 pegou de primeira e Salazar praticou um milagre.

Exposto no campo defensivo, o time da casa apresentava falhas na hora de marcar e escapou de levar o gol na casa dos 37 minutos. Moreno saiu na cara do goleiro e Dreer salvou com o pé. No rebote, Di Renzo pegou de primeira e mandou para fora.

Nos minutos finais, o Emelec retomou a pressão e assustou nos escanteios. Em duas oportunidades, Billy Arce cobrou de maneira venenosa e o time venezuelano teve trabalho evitar o gol.

Se os gols teimaram em não sair no primeiro tempo, nos 45 minutos finais a história foi diferente. Logo aos 5 minutos, o juiz deu toque na mão duvidoso do zagueiro equatoriano e apontou para a marca da cal. Na cobrança, Lorenzo Frutos bateu no canto direito e saiu para o abraço.

Diferentemente dos outros jogos, o Emelec manteve o ritmo ofensivo e não desistiu do empate. A recompensa veio aos 22 minutos. Após chute de fora da área, Salazar deu rebote e Brayan Angulo marcou.

A pressão em cima dos venezuelanos era insuportável e ela deu resultado na casa dos 30 minutos. Billy Arce deu linda assistência, Brayan Angulo ganhou no jogo de corpo e bateu cruzado, 2 a 1.

No prejuízo, a única alternativa do Deportivo Lara foi se abrir em busca do empate e Otero, que saiu do banco de reservas, teve dois chutes para deixar tudo igual. No mais perigoso, Dreer praticou ótima defesa.

Quando tudo parecia definido, o Lara chegou ao gol salvador. Após lançamento de Salazar, Otero cabeceou para Moreno, que de primeira deixou Freddy Vargas na cara do gol. O atacante apenas bateu firme na saída de Dreer e deu números finais ao confronto.