COMPARTILHAR
frisando-forca-como-mandante-jorge-almiron-analisa-derrota-no-rs-Futebol-Latino-23-11
Foto: AFP

A derrota na Libertadores para o Atlético Tucumán agitou os bastidores do Atlético Nacional. Sem contar com a simpatia da torcida, o técnico Jorge Almirón está na corda bamba e a pressão por sua demissão só aumenta.

Leia Mais: Atacante brasileiro Romarinho deixa clube dos Emirados Árabes
Cerro Porteño conhece a primeira derrota em jogos internacionais no estádio novo

Após o duelo, inúmeros torcedores do time Verdolaga pediram sua cabeça e querem a demissão antes do confronto da volta.

Além do fracasso no primeiro duelo das oitavas, o desempenho irregular no Campeonato Colombiano contribui ainda mais para a pressão. Em três rodadas, o Nacional tem uma derrota, uma vitória e um empate, resultados que o deixam fora da zona de classificação para o mata-mata.

O duelo da volta contra o Tucumán será apenas no dia 28 de agosto. Até lá, o Nacional entra em campo para encarar o Millonarios, Patriotas, América de Cali e Alianza Petrolera, todos pelo Campeonato Colombiano. Resta saber se Jorge Almirón consegue se manter no cargo de técnico Verdolaga.

Osorio é o favorito

Sem nenhum compromisso desde a saída da seleção mexicana, o nome de Juan Carlos Osorio aparece com força para substituir o argentino. Nesta semana, antes do confronto pela Liberta, o ‘prof’ apareceu no CT do Atlético Nacional e conversou com dirigentes, mas os dois lados garantem que foi apenas uma visita ao ex-clube.