COMPARTILHE
Foto: Reprodução

Até mesmo os grandes jogadores tem em outros atletas aqueles os quais se inspirarem ou admirarem a sua habilidade de alguma forma. E, em se tratando dos dois jogadores que disputam a Bola de Ouro nos últimos anos (Cristiano Ronaldo e Lionel Messi), os elogios nunca são muito modestos.

Leia mais: LATINÃO: “Zebra” segue solta no Chile e disputa acirrada na Colômbia
Philippe Coutinho recebe elogios de Jürgen Klopp

Foi nesse tom rasgado que o já consagrado atacante uruguaio Diego Forlán em um artigo que ele mesmo escreveu para o jornal dos Emirados Árabes The National falou a respeito da habilidade do português em conseguir finalizar as jogadas de maneira precisa, apesar de também ressaltar um aspecto o qual ele vê como negativo:

“Há um aspecto no seu jogo que eu preferia que não tivesse mudado. Quando jogava contra o Cristiano Ronaldo nos seus primeiros anos de Real Madrid (Forlán defendia na época o Atlético de Madrid), ele driblava os jogadores, mais como faz o Messi. Agora é mais um acabador de jogadas, um assassino em frente ao gol.”

Com relação a recente polêmica onde o jogador europeu supostamente estava pedindo impedimento para o gol do seu próprio companheiro no jogo contra o Athletic Bilbao, o veterano avante que atualmente joga no futebol indiano defendeu Cristiano:

“Eu ri da sua reação quando Álvaro Morata anotou o gol da vitória frente a um incrível Athletic Bilbao. Deu a impressão que levantava o braço pedindo impedimento. Um canal de televisão catalão aproveitou esse feito para pontuar que Cristiano não estava contente de que a sua própria equipe havia marcado. Não deixou uma boa impressão e foi criticados nas mídias sociais, mas foi injusto. Creio que essa foi a sua maneira de celebrar o gol.”