COMPARTILHE
Eficiência-vitória-Uruguai-Bolívia-Godín-Futebol-Latino-08-10
Foto: Reprodução/Site AUF

O último dia 25 de outubro foi especial para Diego Godín e Maxi Pereira. Os dois jogadores completaram 11 anos da estreia com a camisa da seleção uruguaia. Em 2005, eles entraram em campo com o manto da Celeste Olímpica na derrota por 3 a 1, contra o México, em Monterrey.

Leia Mais: Livre no mercado, Montillo quer voltar a jogar no futebol sul-americano
Jean Beausejour fica fora de combate por 15 dias na LaU

Desde então, Maxi Pereira atuou em 114 partidas e anotou 3 gols. O primeiro gol marcado foi na Copa do Mundo de 2010, quando ele acertou um belo chute de fora da área, na disputa do 3º lugar contra a Holanda. O segundo foi nas Eliminatórias para a Copa de 2014, quando a Celeste venceu o Peru por 4 a 2. Na repescagem, o jogador voltou a marcar contra a Jordânia, na goleada da seleção uruguaia por 5 a 0.

Já Diego Godín cresceu muito desde a sua estreia no Uruguai. O jogador se transformou em um dos principais zagueiros do mundo, referência no Atlético de Madrid e capitão da seleção comandada por Tabárez. Além disso, o defensor marcou 8 gols em 104 jogos.

Vale lembrar que os dois jogadores estão convocados para os dois próximos duelos das Eliminatórias, quando a Celeste encara Equador e Chile.