SHARE
divulgacao-relatorio-boliviano-acidente-da-chape-irrita-colombianos-Futebol-Latino-24-12
Foto: Raul Arboleda/AFP

No prosseguimento com as investigações a respeito das reais causas que vitimaram a delegação da Chapecoense no voo rumo a Medellín, um problema de comunicação causou indisposição entre as autoridades colombianas (local do acidente) e bolivianas (país onde estava alocada a sede da empresa aérea LaMia).

Leia mais: Luis Enrique sobre Lionel Messi: “Não haverá outro igual”
Ex-treinador do Real Madrid faz interessante revelação sobre Roberto Carlos

Em uma entrevista que foi dada a rádio cafetera RCN Rádio, o diretor da Agência Aeronáutica da Colômbia, Alfredo Bocanegra, demonstrou uma evidente insatisfação com o fato de que o governo da Bolívia assumiu a responsabilidade de indicar os culpados pelo incidente, algo que, segundo o oficial, violou as leis da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI):

“A Bolivia não tem a faculdade e a competência para dar resultados oficiais da investigação. O país líder da investigação é a Colômbia. Com todo o respeito pela Bolívia, eu quero entender que esse tenha sido um ato de imprudência. De boa fé, mas de imprudência, é uma indelicadeza… o oficial é o que é dito em Bogotá.”

De acordo com o que foi dito pela entidades oficiais bolivianas, a causa do acidente foi computada exatamente ao que outros especialistas já havia creditado em análises a veículos de comunicação diversos: Erro de cálculo resultante em falta de combustível no avião da Chapecoense.